Diretores de “Vingadores: Guerra Infinita” relembram a aparição de Stan Lee no filme!

Capa da Publicação

Diretores de “Vingadores: Guerra Infinita” relembram a aparição de Stan Lee no filme!

Por Lucas Rafael

Recentemente, o Collider promoveu uma exibição de Guerra Infinita seguida de uma sessão de perguntas e respostas com os Irmãos Russo, diretores do filme. Na luz do recente falecimento do icônico Stan Lee, a dupla comentou a participação do bom senhor em Guerra Infinita.

Os Russo relembraram com carinho a presença de Stan nos bastidores, e se mostraram agradecidos pela visão criativa do quadrinista que os influenciou através dos anos. Quando questionados sobre filmar participações de Stan Lee ao curso de sua carreira, Joe Russo respondeu o seguinte:

“Conhecemos muitas pessoas nesse negócio. Existem poucas pessoas que você trava ao seu redor, ou que te deixam realmente nervosos. Eu acho que isso tipicamente acontece perto de pessoas que tiveram um grande impacto na sua vida quando criança. Algo sobre a emoção das memórias de coisas que te inspiraram e te levaram para o lugar que você está em sua vida. Obviamente, quadrinhos foram uma influência massiva em nossa criatividade, e a mitologia por trás dos quadrinhos e muitos daqueles que lemos eram criações de Stan. Receber ele nos bastidores, voltávamos a ser a crianças. Só de ouvir a voz dele crescendo assistindo o desenho do Homem-Aranha, sempre foram coisas importantes para nós criativamente. Ele sempre foi um estouro, sempre foi muito divertido ter ele nos bastidores. Sempre que ele chegava, a equipe se animava. Parte da diversão em sentar naquela sala para escrever, comendo rosquinhas e gritando um com o outro por oito meses sobre quais eram as melhores cenas, a melhor parte era decidir como seria a participação de Stan.”

Anthony Russo complementou o comentário do irmão:

“Ele era simplesmente exuberante. A energia que ele trazia aos bastidores, especialmente em sua idade, era incrível. Você podia notar que ele amava estar lá. Animava ele. Como Joe disse, ele animava todos ao seu redor. Ele era o tipo de cara… sempre queria mais falas, queria fazer mais, o que é fantástico. Era uma grande lição que, mesmo para esses pequenos momentos, ele estava trazendo tudo para a mesa, tudo que ele possivelmente podia para fazer o máximo do momento. Acho que essa era uma das coisas especiais sobre ele.”

Sobre a natureza das participações de Lee nos filmes, os Russo foram questionados se elas eram muito premeditadas ou espontâneas, no estilo “chega aí nos bastidores quinta-feira que a gente vê o que faz.” Quanto a isso, Anthony Russo respondeu:

“Não, nós falaríamos para ele já que às vezes precisava de um pouco de preparo em termos de figurino, então essas coisas precisavam ser acertadas.”

Quando questionados se Lee já havia recusado alguma participação, Joe Russo respondeu com bom humor:

“Só aquela cena nu que sugerimos pra ele. [risos] Ele não estava confortável. Dissemos ‘Beleza, não se preocupe’. Não, ele sempre topava sua participação. Sua brincadeira recorrente nos bastidores era, ‘Como é que eu só tenho uma fala?'”.

Só de ler as declarações dos irmãos, fica evidente que perdemos mais do que o homem responsável por todo um legado na cultura popular, como também um ícone.

Veja também:

Imagem de perfil
sobre o autor Lucas Rafael

Redator. Entusiasta de coisas demais