Capa da Publicação

Como Ben Affleck pode estar no filme do Batman sem ser o Batman!

Por Guilherme Souza

Não é surpresa para ninguém que o Universo Cinematográfico DC começou da maneira mais conturbada possível, contando com filmes que não foram muito bem aceitos pelo público e crítica e uma construção inicial apressada, onde muitos se questionavam sobre a longevidade do Universo rival ao da Marvel Studios.

Mas antes que descobríssemos que Batman vs Superman: A Origem da Justiça não era o sucesso que imaginávamos, o longa ganhou as manchetes do mundo todo ao anunciar Ben Affleck como o novo intérprete do Batman nas telonas. Na época, muitos questionavam as habilidades de atuação de Affleck, que teria que assumir o manto deixado pelo excelente Christian Bale.

Passado o choque inicial, finalmente pudemos conferir Affleck na pele do cruzado encapuzado mais querido dos quadrinhos – e ele não decepcionou. Exceto pelos problemas de roteiro, tanto o Bruce Wayne quanto o Batman de Affleck são incríveis, seja visualmente ou em termos de personalidade, mas isso não foi o suficiente para que a crítica amenizasse as duras palavras proferidas a película.

Depois disso, Affleck voltou a interpretar o personagem em Esquadrão Suicida e em Liga da Justiça, outros dois projetos que foram duramente criticados. Assim se encerra a primeira parte da trajetória do ator no conturbado DCEU.

Fora suas participações em filmes paralelos, Affleck também está escalado para protagonizar um filme solo do Morcego, porém muitos se perguntam se o ator ainda está interessado nisso, mesmo depois dos “tombos”. Não podemos nos esquecer que, além de atuar, Affleck também seria responsável por escrever o roteiro e dirigir o projeto, porém o ator preferiu abrir mão desses cargos ao descobrir o quanto os fãs podem ser incisivos.

Affleck é um ator renomado e oscarizado, o que o coloca em um patamar diferente da grande maioria dos atores do DCEU. Além disso, ele também já teve outra experiência negativa com filmes de super-heróis, interpretando o Demolidor.

Toda essa explicação é necessária para, mais uma vez, considerarmos o fato de que ele realmente pode não continuar interpretando o Batman. Na semana passada, Matt Reeves, novo diretor e roteirista do filme solo do Batman, revelou novas informações sobre a pré-produção do projeto, onde falou um pouco sobre o rascunho do roteiro, seu direcionamento para a história e tentava transmitir um pouco de calma para os fãs, que anseiam pelo lançamento.

Embora as declarações de Reeves sejam tranquilizantes por um lado, já que sabemos que ele ainda está envolvido no projeto e fazendo progressos, ela é preocupante por outro, já que o diretor evitou falar abertamente sobre Affleck, limitando-se apenas a dizer que ele “ainda está em contato com o ator.”

O fato de Reeves e Affleck ainda estarem em contato não significa que o ator irá de fato protagonizar o projeto, já que devemos levar em consideração que ele um dia foi roteirista e diretor do longa, o que o torna mais do que qualificado para atuar como um produtor. Mas a grande dúvida é: como eles conseguirão encaixar um filme do Batman no DCEU sem escalar um novo ator para viver o herói?

A resposta é simples. Assim como no primeiro filme solo da Mulher-Maravilha, o primeiro filme do Batman no DCEU também pode ser um flashback, onde veríamos o herói atuando enquanto era mais jovem, algo que seria a desculpa perfeita para escalarem um novo ator sem se desvincularem oficialmente de Affleck.

Com isso, Affleck poderia se limitar à algumas breves aparições na trama, apenas para criar a ponte entre presente e passado. As cenas do presente sequer precisariam mostrar o ator com o uniforme do herói, já que ele poderia se recordar do passado usando suas roupas civis de Bruce Wayne.

É claro, termos mais um filme no passado não seria de grande valia para o futuro do Universo Cinematográfico, porém o fato de escalarem um outro ator para viver o Batman do passado pode ajudar a desvincular a imagem de Affleck do herói, fazendo com que uma transição definitiva seja mais fácil de se aceitar no futuro. Não estamos falando do Hulk ou do Máquina de Combate e sim, de um dos maiores heróis na história dos quadrinhos, o que significa que ele deve ser tratado com cuidado e respeito (ouviu, Joel Schumacher?).

Embora Affleck tenha alegado publicamente no passado que ainda continua envolvido no projeto, ficou nítido durante a turnê de divulgação de Liga da Justiça que ele não está satisfeito com o papel. Além disso, o ator passou por diversos problemas pessoais que podem ter ajudado a intensificar as reações negativas. Todos sabemos que ele possui talento o bastante para se destacar em outro projeto e se o melhor para ele como pessoa e como profissional, for se desvincular do Batman, esperamos que o próximo ator consiga transmitir a essência do personagem como ela deve ser.

Veja imagens de Aquaman, próximo lançamento da DC nos cinemas:

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'