Capa da Publicação

Como a tecnologia em “De Volta Para o Futuro” influenciou o mundo real

Por Guilherme Souza

Em dezembro de 2018, o segundo filme da franquia De Volta Para o Futuro completará exatos 29 anos de seu lançamento, contudo, o longa que imaginava como seria a vida humana em 2015,  acabou apresentando alguns conceitos tecnológicos que, na época de seu lançamento, pareciam impossíveis, porém acabamos descobrindo que alguns deles se tornaram realidade.

Há 15 anos, seria praticamente impossível imaginarmos que conseguiríamos jogar jogos de realidade virtual no conforto de nossos lares, ou que artistas famosos que já morreram seriam revividos em apresentações ao vivo através de hologramas, contudo, isso já é possível e até mesmo se tornou comum para muita gente.

Embora algumas tecnologias do longa ainda seja irreais ou “inúteis” demais para serem reproduzidas, muitos conceitos introduzidos na franquia já podem ser encontrados. Por anos, muitos gostariam de colocar as mãos nos icônicos tênis Power Laces da Nike, que se amarram sozinhos. Depois de muitos anos, a Nike atendeu aos pedidos dos fãs e resolveu lançar uma edição limitada dos sapatos e eles podem ser seus por uma pequena bagatela.

Outra tecnologia que foi muito comentada na época e nos anos subsequentes do lançamento do longa, foi o holograma do filme “Tubarão”, visto por Marty McFly na fachada de um cinema. Embora ainda não seja possível assistir filmes daquela maneira, o 3D foi uma ferramenta revolucionária na indústria cinematográfica, que mudou a maneira no qual as pessoas consomem filmes, fazendo com que as produções ganhassem profundidade e superfícies que nos passam a sensação de estarem “saltando da tela”. Apesar dessa tecnologia ainda estar em evolução, nós com certa não imaginaríamos que isso fosse possível há alguns anos.

A evolução da indústria do entretenimento também nos apresentou recentemente os jogos de realidade virtual, que através de um equipamento específico, nos fazem literalmente entrar no mundo virtual e nos colocam na pele de nossos personagens favoritos. Os jogos em realidade virtual ainda estão “engatinhando” e representam apenas uma pequena fatia do mercado de games, contudo, não seria uma surpresa se eles passassem a se tornar uma prioridade nos próximos anos.

Em De Volta Para o Futuro 2, podemos ver a família de McFly usando óculos especiais como se fossem telefones, porém embora esse conceito não tenha sido aplicado em nosso cotidiano, os celulares com certeza já podem ser considerados um acessório indispensável de nossas vidas. Além do fato de existirem até mesmo relógios que se conectam com os celulares, os aparelhos deixaram de servir apenas para fazerem ligações e passaram a ser uma espécie de computadores portáteis, servindo para armazenar e reproduzir músicas, filmes, séries, além de contarem com câmeras poderosas, o que faz deles um item crucial para o mundo moderno.

Ao falarmos sobre os meios de transporte, não podemos dizer que a tecnologia do mundo real conseguiu se equiparar à ficção, já que não vivemos em uma sociedade que aderiu aos carros voadores ou aos queridos hoverboards, porém não podemos dizer que não foram feitas evoluções no setor automobilístico. Além do aumento na popularidade dos carros elétricos, atualmente, contamos com a existência de veículos que utilizam lixo como combustível, assim como o DeLorean do Dr. Brown. É claro, o combustível precisa passar por um tratamento antes de ser utilizado, porém não podemos negar que é o mesmo princípio do filme.

Outra grande inovação do filme que ganha cada vez mais espaço em nossa sociedade são os drones. Há alguns anos, esses dispositivos eram usados principalmente pelos militares, mas com a evolução da tecnologia, podemos ver diversas pessoas adquirindo seu próprio drone, principalmente para fins recreativos. Não seria uma surpresa se daqui a alguns anos as pessoas passassem a usar drones para levar seus cachorros para passear, assim como no filme.

Robert Zemeckis, diretor e roteirista da franquia, estabeleceu diversos outros conceitos tecnológicos que foram aprimorados para a tecnologia de hoje, tais como a TV de tela plana, que se tornou padrão para inúmeros lares e substituiu as espaçosas TV de tubo, porém sem dúvidas, ainda seria interessante que nossos cientistas continuassem extraindo inspirações do filme, ainda mais se fosse para nos fornecer o maravilhoso “Hidratador”, que transforma permite fazer pizzas da Pizza Hut em casa!

Enquanto não podemos fazer tudo o que o filme nos apresentou, novas tecnologias continuam sendo desenvolvidas e muitas delas são temas de debates e exposições na Campus Party 12, que rola entre os dias 12 e 17 de fevereiro, no Expo Center Norte, em São Paulo – ingressos já estão à venda, no site oficial.

Aproveite e confira nossa lista com 10 Tecnologias dos quadrinhos que queríamos no mundo real:

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'