Capa da Publicação

Batman: Cavaleiro das Trevas – Filme foi editado para se manter na classificação indicativa!

Por Lucas Rafael

A trilogia Cavaleiro das Trevas, dirigida por Christopher Nolan, foi essencial para a popularização dos filmes heroicos, trazendo uma abordagem mais pé no chão da mitologia do Batman para as telonas. No entanto, o diretor teve que deixar alguma parte de seu segundo filme na sala de edição por causa de restrições impostas através do órgão regulador de classificação indicativa.

A informação veio do ator David Dastmalchian, que interpretou Thomas Schiff. Segundo ele, uma cena na qual seu personagem encontrava Harvey Dent (Aaron Eckhart) em um estado de frenesi foi cortada:

“[Nolan] me contou uma anedota engraçada. Ele me disse que realmente gostou da cena, mas ele disse que quando estávamos filmando-a, eu estava pressionando minha cabeça contra a arma de Aaron e ele estava puxando a arma para trás,”

Dastmalchian continuou:

“Eu me lembro que algumas semana depois eu tinha essa marca na cabeça e um pequeno ovinho de ganso em forma de ferida. Ele me disse que este foi um dos momentos que a MPAA [órgão regulado de classificação indicativa] pediu pra ele voltar atrás e cortar a parte da arma na minha cabeça.”

Além deste ocorrido, Nolan também teve de maneirar em algumas ações do Coringa (Heath Ledger). Uma delas mostrava uma faca perfurando uma carta ensanguentada de Coringa presa no cadáver de um impostor do Batman. Na versão final do filme, a carta aparece fixada no cadáver em questão.

Outra revelação foi feita pelo ator Michael Jai White, quando entrevistado pelo THR. No filme, Jai interpretou o líder mafioso Gambol, que originalmente, sobrevivia ao seu encontro com o Coringa. White só descobriu que seu personagem morria pelas lâminas do Palhaço do Crime na estreia do longa.

E aí, o que você achou de todas estas alterações em O Cavaleiro das Trevas? O que você pensa sobre o filme? Comente!

Confira também:

Via: CB

Imagem de perfil
sobre o autor Lucas Rafael

Redator. Entusiasta de coisas demais