Capa da Publicação

Arrow 7×01 – Estão deixando a gente sonhar!

Por Felipe Vinha

Arrow voltou incrível. Ponto. Se você discorda, eu te respeito, mas não concordo. E tenho meus argumentos para isso – a começar pela narrativa e por diversas quebras de paradigma que o primeiro episódio da sétima temporada apresentou, mas principalmente pelos personagens, que finalmente ficaram inteligentes.

Estão deixando a gente sonhar! Será?

A CW é conhecida por fazer seus seriados de maneira bem dramática. Aquele mamão com açúcar desnecessário. Mas neste retorno de Arrow, o que se viu foi uma série bem diferente. A mudança de tom, claro, era esperada, já que temos Oliver Queen preso e sem esperanças de sair da cadeia tão cedo. Enquanto isso, seus amigos tentam seguir a vida, no ambiente urbano que é Star City.

Dinah e René seguem com seus objetivos pessoais e já criaram alguns conflitos entre si, enquanto vemos Felicity tentando adotar uma nova identidade, e também proteger William, filho de Oliver, que está crescendo agora sem a presença do pai. O já esperado retorno de Richard Dragon foi bem trabalhado e também mostrou algo muito importante em termos de evolução da série: Arrow parou de tratar o espectador como burro.

Sabemos que Felicity foi salva pela Argus, pois ela falou ao Oliver sobre isso, após um momento de tensão em tentar descobrir como ela se salvou. Porém, não vimos isso ocorrendo. Não houve cena expositiva demais e o mesmo vale para diálogos. A Argus foi lá e resgatou ela, fim. Também deixou a entender que Diaz simplesmente fugiu, como bom escorregadio que é.

Foram muitas qualidades neste primeiro episódio e outra que posso citar é a inclusão da nova ferramenta narrativa: o Flash Forward, que funciona ao contrário de um Flashback, obviamente, e mostra acontecimentos no futuro. É uma dinâmica que não é exatamente nova em séries – outras já trabalharam isso, no passado – mas que deve trazer um novo gás a Arrow, que já está quase completando 10 anos de exibição.

Fiquei verdadeiramente surpreendido com a estreia e quero ver mais como a CW vai conduzir essa trama. Todo o mistério do novo Arqueiro Verde, que ninguém sabe quem é. Cada personagem no seu lugar certinho, fazendo o que deve ser feito e Oliver lidando como pode com as ameaças. Enfim, está tudo muito bom. Torçamos para que a produção não perca a mão e traga uma trama coesa e, principalmente, sem enrolações.

Veja ainda imagens de Arrow, em nossa galeria:

Imagem de perfil
sobre o autor Felipe Vinha

Já tentei salvar o mundo de uma invasão alienígena, mas hoje me contento em ser jornalista. Gosto de quadrinhos e suas adaptações na TV ou cinema, animes, tokusatsu, games (de luta principalmente) e tecnologia. Vamos trocar uma ideia no Twitter @felipevinha