Capa da Publicação

Warner Bros. quer evitar ‘diretores autores’ em projetos futuros!

Por Ishiro Oninawa

Toby Emmerich assumiu a direção da Warner Bros. e a alguns membros da indústria preveem que a empresa fará redução de gastos e evitará contratar diretores autores, que poderiam fazer exigências em cortes finais dos filmes.

Problemas com diretores exigindo muito controle criativo são um tema recentemente ativo, com a situação da saída dos diretores Phil Lord e Christopher Miller do projeto do filme do Jovem Han Solo, uma situação que gerou grande embaraço a Lucasfilm.

A contratação de Emmerich parece girar em torno de seu conhecido modus operandi  desde sua época como executivo da New Line: manter os custos baixos. No passado a Warner. Bros gastou muito em projetos arriscados, levando a diversos problemas de orçamento na relação custo/lucro dos mesmos.

Além disso, acreditasse que mesmo que Emmerich não aplique tão severamente a política de apertar os cintos, outros recursos podem ser utilizados, bem como evitar potenciais diretores difíceis de lidar e que poderia causar inchaços nos custos. Fontes internas da indústria ligadas a Warner  responderam a THR sobre as previsões de que os custos irão cair muito com essa nova direção:

“Tem havido um grande desperdício de dinheiro em projetos que não fazem sentido. Sob comando de Emmerich eles não farão um filme como O Juiz com Robert Downey Jr. por $60 milhões. Por $35 milhões – talvez.”

Considerando ainda os fracassos de bilheteria do estúdio com Rei Arthur: A Lenda da Espada de Guy Ritchie, e A Lei da Noite de Ben Affleck. O primeiro basicamente matou os planos de lançar um universo estendido do Rei Arthur. Sob a nova suposta filosofia da Warner Bros. diretores como esses não teriam espaços em futuros projetos, já que eles além de terem dirigido, também roteirizaram o filme.

Claro que grandes nomes ainda tem relacionamento saudável com a Warner, tais como Christopher Nolan e Clint Eastwood, conhecidos por entregarem o produto certo no orçamento definido, então não estamos falando de uma completa mudança de perfil de filmes da empresa.

Sem contar que grandes franquias da Warner, tais como Harry Potter, LEGO e o UEDC, certamente não sofrerão dessa política de redução de custos.

Então podemos considerar que a “New Linezação” da Warner Bros. será no máximo algo parcial sob o comando de Toby Emmerich.

Confira também:

Fonte: Screen Rant

Imagem de perfil
sobre o autor Ishiro Oninawa

Streamer, youtuber, agora redator da Legião. Também sou poliglota, sabendo falar português, inglês e altos nada!