Capa da Publicação

Tudo que você precisa saber sobre A Saga da Fênix Negra!

Por Cristiano Rantin

Para entendermos a origem da Fênix Negra, a grande ameaça cósmica, primeiro precisamos entender como a Fênix surgiu na vida dos X-Men.

Isso acontece depois de uma missão espacial, quando Jean Grey e seus amigos tentam retornar em segurança para a Terra, apenas para descobrir que a proteção contra radiação da espaçonave está comprometida, deixando o cockpit totalmente exposto a uma dose letal de radiação.

A nossa ruiva decide se sacrificar pelos X-Men, apontando que suas habilidades telecinéticas podem proteger ela mais do que qualquer outro mutante ali. Assim, mesmo a contragosto, os eles são alocados em um compartimento da nave mais seguro, enquanto Jean, sozinha, assume os controles da nave e tenta trazê-la em segurança para o nosso planeta.

Mas eis que durante o trajeto suas barreiras começam a falhar, fazendo com que ela comece a morrer ao ser exposta a uma dose imensa de radiação. Desesperada, ela começa a implorar para que alguém a ajude. Seu pedido é ouvido por ninguém menos que a entidade cósmica conhecida como a Força Fênix, que acaba sendo atraída até Jean.

Quando a nave chega até a Terra, ela afunda no oceano depois de um pouso complicado. Os X-Men conseguem escapar da nave, mas por alguns momentos acreditam que Jean morreu para trazê-los para casa. Até que ela surge, em uma onda de fogo cósmico e energia e um novo uniforme, dizendo: “Ouçam-me X-Men! Não sou mais a mulher que vocês conheceram! Eu sou o fogo e a vida encarnados! Agora e para a sempre, eu sou a fênix!”

Jean, então troca o nome de Garota Marvel para Fênix e segue para uma série de aventuras com sua equipe até que, depois de uma tragédia, os X-Men acabam se separando e cada um segue o seu caminho. A ruiva vai para a Europa e começa a ter estranhas visões que parecem mais com memórias de sua vida antiga.

Suas visões, na verdade, são obra de Jason Wyngarde – o Mestre Mental do Clube do Inferno – que está brincando com a mente de Jean para tentar corromper a moça, tentando mostrar seus desejos mais sombrios e nefastos.

Os X-Men se reúnem uma vez mais e, com o retorno de Xavier que estava passando uns dias com sua “namorada” Lilandra no espaço, eles partem para novas missões. Junto do professor X, Tempestade, Wolverine e Colossus vão para Chicago para conversar com uma jovem mutante que está descobrindo seus poderes: Kitty Pride. Enquanto Jean, Noturno e Ciclope partem para Nova Iorque para identificar uma outra mutante: Cristal.

A missão em busca de Kitty é um sucesso, mas os heróis acabam sendo interrompidos pelos lacaios do Clube do Inferno, sendo capturados pela vilã Emma Frost, a Rainha Branca da organização. A outra equipe também é atacada, mas graças aos poderes de Cristal eles conseguem se salvar. Algum tempo depois, Jean e sua equipe encontram Kitty – que havia telefonado para eles pedindo ajuda – e eles descobrem juntos que os responsáveis pelos ataques a localização do Clube do Inferno.

Os X-Men invadem o clube no exato momento em que Emma Frost tortura psicologicamente Tempestade, ameaçando destruir a mente da Bruxa do Clima. Jean inicia um confronto com ela, enquanto os outros mutantes lutam para escapar. No embate telepático, a Fênix leva a melhor, mas a energia psiônica gerada pelas duas destrói toda o covil de Emma.

Depois de um rápido descanso (e de convencerem os pais de Kitty a deixar ela entrar para a escola do Xavier), os X-Men invadem uma festa que estava sendo dada no próprio Clube do Inferno. Jean começa a dançar com Jason, que acaba aprofundando ainda mais as visões que implantava na mente da ruiva – criando uma ilusão tão bem feita que ela pensa que ele é o grande amor de sua antiga vida.

Scott não gosta nada disso e vai atrás de sua amada para entender o que está acontecendo, apenas para ser atacado por Jean que – vestindo uma nova roupa – afirma ser a “Rainha Negra do Clube do Inferno”. Os outros X-Men não estão tendo um dia muito fácil, sendo facilmente dominados pelos outros três membros do Clube. Wolverine é o único que não é capturado pelos vilões e começa a arquitetar um plano para salvar seus amigos, enquanto Jean Grey, presa na falsa vida criada por Jason, vê seus X-Men como escravos e inimigos, chegando até mesmo a bater em Tempestade, a sua melhor amiga.

Enquanto isso, Moira, a aliada dos mutantes que se relacionava romanticamente com o Banshee, X-Men aposentado, revela que Jean Grey atingiu o potencial máximo com os seus poderes da Fênix, tendo o poder de uma Deusa, algo forte demais para uma humana suportar. Para conseguir controlar isso, ela criou uma série de barreiras psíquicas que limitavam seu poder, algo que a ilusão do Mestre Mental veio quebrando.

A ruiva consegue se livrar do controle de Jason, depois de assistir telepaticamente a “morte” de Scott depois de um embate entre o mutante e o Mestre Mental. Os X-Men se libertam e enfrentam os membros do Clube do Inferno – enquanto Jean fica para trás e enfrenta sozinha Jason Wyngarde.

Ela descobre que Emma Frost projetou um aparelho que permitia que Jason acessasse sua mente e criasse a ilusão perfeita para corresponder aos desejos mais sombrios e perigosos dela. Louca de fúria, Jean mostra parte do seu poder para ele, expandindo a mente dele ao nível de consciência da Fênix, revelando verdades existências absolutas além do espaço-tempo. O resultado é uma mente totalmente sobrecarregada, o que deixa Jason praticamente lobotomizado.

Infelizmente, Jean já foi corrompida e distorcida pelas ilusões do Mestre Mental, assim, ainda que ele não a controle mais, ela não é mais a mesma Jean Grey que já foi. Em um surto de poder, ela mais uma vez declara não ser a mesma X-Men que seus amigos conheciam, uma vez que ela é a Fênix – só que, desta vez, uma criatura mais sombria e perigosa.

A Fênix Negra destrói o jato dos X-Men e começa a atacá-los de toda forma possível, se mostrando imparável. Ela afirma que precisava derrotar seus amigos para se livrar dos últimos laços que a prendia na sua antiga vida, apontando que agora ela estava livre e que seu destino era “as estrelas”. A energia liberada por ela é tão poderosa que diversos seres conseguem sentir a ameaça que ela representa – incluindo personagens como Homem-Aranha, Doutor Estranho e o Surfista Prateado.

Jean Grey segue em uma viagem espacial hiper-rápida, chegando em uma galáxia muito distante da nossa em segundos. Faminta por mais poder, ela mergulha no coração de uma estrela semelhante ao nosso sol, suportando tranquilamente a temperatura de mais de 14 milhões de graus, e absorve toda a energia da estrela em segundos. Os 11 planetas que orbitavam essa estrela são dizimados por uma explosão causada pela Fênix Negra, matando mais de 5 bilhões de vidas.

A guarda imperial Shi’ar declara que buscará vingança por essas vidas. A imperatriz Lilandra aponta que a Fênix Negra é uma ameaça maior do que qualquer coisas que eles já enfrentaram, dizendo que “Talvez até Galactus seja insignificante perto dela. Ele consome mundos para saciar sua fome infernal… Enquanto a Fênix pode consumir tudo o que existe”, sendo assim ela defende que para que todos possa sobreviver a Fênix precisa ser destruída.

Enquanto isso, depois de descobrirem que Jean Grey está voltando para a Terra, os X-Men se preparam e tentam criar uma espécie de arma que seja capaz de limitar os poderes da Fênix. Jean vai até a casa da sua família, sentindo uma necessidade de visitar a casa onde cresceu, apenas para descobrir que todos eles estão assustados com ela. Ainda mais furiosa do que já estava, ela é confrontada pelos X-Men que conseguem prender uma tiara nela.

A tiara, projetada pelo Fera, é capaz de limitar os poderes de Jean, mesmo assim os X-Men não são páreos para os seus poderes. Ela os derrota facilmente, mas por apenas uma segundo, quando a mente de Jean assume o controle da Fênix, ela implora para que Wolverine a mate antes que ela cause mais destruição.

Ciclope aparece e tenta convencer a Fênix Negra de que, como Jean Grey, ela é a personificação do amor e que não deveria continuar com aquilo. Professor Xavier aproveita da distração e ataca Jean com uma rajada mental poderosa. Os dois iniciam um confronto mental intenso, que resulta em Xavier (com ajuda de uma parte da consciência de Jean) reconstruindo os bloqueios psíquicos que a ruiva possuía. A Fênix Negra é contida e Jean Grey volta a ser aquela que todos seus amigos conheciam.

Infelizmente, nenhuma comemoração pode ser feita, uma vez que no mesmo instante que ela volta ao normal os X-Men são abduzidos pelos Shi’ar que desejam eliminar a Fênix de uma vez por todas. Xavier consegue convencer Lilandra a fazer um “julgamento por combate”, permitindo que seus mutantes enfrentem os membros da Guarda Shi’ar pela chance de Jean sobreviver.

Ainda que os X-Men se esforcem, eles são derrotados facilmente pelos Shi’ar. Jean e Scott são os únicos que conseguem escapar dos combates, buscando uma nova estratégia para derrotar seus inimigos. Eles são atacados e, no instante em que Ciclope se fere, Jean fica em choque e, em puro desespero, destrói as barreiras que prendiam a Fênix. Uma vez liberta, Xavier decide que Lilandra estava certa que ela precisa morrer para o bem da humanidade, pedindo que os X-Men ataquem Jean com tudo que eles puderem.

O ataque faz com que Jean recobre a consciência, dizendo que finalmente entendeu o que precisava ser feito já que, enquanto ela viver, a Fênix vai acabar se manifestando através dela e isso inevitavelmente faz com que a Fênix Negra tenha chances de surgir. Jean sabe que é impossível controlar a Força Cósmica sozinha e implora que seus amigos a mate antes que seja tarde.

Quando eles negam fazer isso, ela corre até uma das armas mais poderosas que ela encontrou. Imobilizando Scott a uma distância segura ela diz que não pode correr o risco de que mais seres morram por sua causa. Assim, em um gesto de puro altruísmo, Jean dispara a arma contra si mesma, se suicidando para impedir que mais destruição ocorresse por sua causa.

Enquanto Scott lamenta a morte de sua amada, vemos o Vigia comentando sobre o ocorrido. Ele fala sobre o potencial infinito de Jean Grey e como ela estava infinitamente superior aos humanos:

“Por um breve período, ela se tornou o lado sombrio da Fênix: O anjo negro, a precursora do Caos. Ainda assim, quando diante de uma escolha entre seu poder divino… Sabendo que isso acarretaria a erradicação do universo… e a morte, ela preferiu morrer. É isso que torna a humanidade virtualmente única no cosmo, meu amigo.. Sua extraordinária capacidade para auto sacrifício […] Jean Grey poderia ter vivido como uma Deusa, mas preferiu morrer… e ser humana”.

Será que veremos parte dessa saga nos cinemas? Vale lembrar que a saga da Fênix – e Fênix Negra – foi adaptada para a TV no desenho dos anos 1990 dos X-Men. Ela também aparece em Wolverine e os X-Men e seria adaptada – caso o desenho não tivesse sido cancelado – em X-Men Evolution. Nos cinemas, vimos parte dessa aventura ir para as telas em X-Men 2 e X-Men: O Confronto final.

Confiram abaixo a nossa galeria sobre o próximo filme dos X-Men nos cinemas:

Imagem de perfil
sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista • Mestrando em Comunicação Social pela UEL • Bruxo • Twitter: @ChrisRantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"