Capa da Publicação

The Flash: 3.10 – Vai Wally, Vai!

Por Mike Sant'Anna

Perdido em seus pesadelos constantes, vendo repetidamente a cena onde Iris é assassinada pelo vilão velocista, Barry se depara com Plunder, um vilão que estava presente em sua visão do futuro, aparecendo no noticiário por ter sido capturado pelo herói. O pensamento de que se ele não capturar o vilão o futuro possa ter alguma mudança faz com que Barry vacile algumas vezes na frente de Plunder. O que traz Wally para os holofotes.

O episódio foi um ótimo retorno para a série, trazendo situações que estamos acostumados nas séries da CW porém sendo resolvidas de maneiras muito melhores. Por exemplo: Quando Barry foi ao futuro e viu Iris ser morta pelas mãos de Savitar, a primeira coisa que qualquer fã imaginou foi que o herói esconderia esta informação o máximo de tempo possível, até ser tarde demais pra ele perceber que na verdade a melhor solução teria sido contar de uma vez.  Surpreendentemente é exatamente o que Barry faz e nós fomos poupados de mais uma segunda metade de temporada envolta em segredos entre os membros da equipe.

Outra situação que foi revertida brilhantemente foram as intrigas que começaram a surgir entre Barry e Wally, já que Barry estava tão aflito e envolvido com toda a possibilidade de talvez mudar o futuro de Iris, que começou a bancar o herói super-protetor e até um pouco de herói “babaca” ao sequer agradecer por Wally ter salvo sua vida. Obviamente nós já vimos coisas assim acontecerem nas séries do Arrowverse, geralmente implicando em diversos episódios de rancor sendo montado e acumulado, principalmente quando muitas pessoas apostam que Wally tomará alguma decisão potencialmente maligna, movido pelo sentimento de rancor, falta de reconhecimento e falta confiança. Mais uma vez, para nossa surpresa, antes do episódio terminar, Barry tomou a melhor decisão, explicou para Wally tudo que estava acontecendo e os motivos que levaram ele à ser um “babaca” com o Kid Flash. Um belo pedido de desculpas e estava tudo resolvido.

Já que entramos no assunto Kid Flash, Wally recebeu um foco muito interessante neste episódio, sendo tratado hora como aprendiz hora como um igual. Sem sombra de dúvidas Wally tem se tornado um dos personagens que mais cresceu na série, saindo de um personagem chato e antipático como era nos primeiros episódios em que foi apresentado e cada vez mais se tornando algo muito digno de ser o Kid Flash. A alegria, o entusiasmo, a sede de heroísmo e até mesmo o carisma parecem ter sido um grande bônus que o personagem recebeu junto com os poderes de velocista.

Este episódio construiu muito melhor a imagem heroica de Wally do que a maioria da série tem feito com a imagem de Barry. O Kid Flash conseguiu transmitir toda esse sentimento que o Flash também deveria ter, de ser um herói do povo, um herói que pára e responde vídeos de civis com um sorriso no rosto, que se empolga quando as pessoas da rua ovacionam seu nome em coro. Com certeza Keiynan Lonsdale deu mais um passo no caminho de se tornar um personagem indispensável e crucial nesta série, fazendo com que queiramos ver mais ainda do herói Kid Flash.

Mas o episódio não foi apenas um grande foco em Wally, o roteiro deste episódio cumpriu excelentemente seu papel de abrir a segunda metade da temporada pois, com a viagem no tempo que Barry e Cisco fazem ao futuro, vemos no pretexto das manchetes da TV uma série de ganchos de história que ao longo da reta final desta terceira temporada ficaremos teorizando sobre o que pode acontecer. Como toda boa história que mostra um futuro possível tentando ser evitado, vemos pequenos relances do que irá acontecer no caminho: O museu Star Labs se fechando – Um arco que começa a ter um potencial para HR se for bem explorado – Nevasca voltando, Gorila Grodd atacando a cidade, e o Time Flash tentando impedir cada uma dessas coisas como missões em um RPG.

Borrowing Problems From the Future termina com uma bela cena de todos reunidos na nova casa de Barry e Iris, comemorando o sentimento de família e o novo lar. E no final, um discurso de HR para o casal que nesta temporada, principalmente neste episódio, tem mostrado uma evolução bastante respeitável.

Você pode conferir uma galeria de imagens do episódio logo abaixo:

Imagem de perfil
sobre o autor Mike Sant'Anna

Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço... É bem retardado.