Capa da Publicação

Supernatural: 13×04 – Por favor Jack, seja bom!

Por Bia Oninawa

O desenrolar do episódio dessa semana não foi muito surpreendente, apesar de ter sido bem bacana de assistir como a trama principal está evoluindo. Desde o início da temporada nós já estamos esperando o momento em que Dean irá aceitar o Jack como um ser potencialmente bom, e não como uma ameaça. O primeiro episódio foram os caçadores descobrindo um pouco mais sobre o garoto. Os dois seguintes foram basicamente o conflito dos irmãos para decidir o que fazer ou não com Jack. E agora vimos uma nova abordagem, em que os dois estão ensinando ao filho de Lúcifer um pouco mais sobre o seu mundo de caçadores. Até Dean, com o seu jeito ogro ensinou uma coisa ou duas para o garoto, com uma postura militar, que como Sam comentou lembrava muito o seu pai, John Winchester.

O caso é bem conveniente com a situação que eles estão passando, uma psicóloga que ajuda as pessoas em luto. E foi ótimo para a trama, que ao contrário de muitas temporadas que ficaram enrolando com mentiras, está se desenvolvendo em cima dos personagens falando a verdade, e não ficarem se alongando demais em um conflito. Essa nova dinâmica está funcionando desde a temporada anterior, e ajudou as coisas a voltarem a ficar interessantes e se desenvolverem mais depressa. Poucos fãs ainda estavam aguentando o ciclo de mentiras e enrolação entre os irmãos que se arrastaram por tantos anos.

Agora foi bem interessante ver uma “monstra da semana” dando dicas para o Jack de como ele deve se sentir e agir. Era realmente algo que nenhum dos Winchester poderia fazer. E de verdade, estou torcendo para que Jack seja bom até o final, porque até agora ele não foi nada além de adorável. Cada vez que Dean pediu para ele ficar no carro durante esse episódio, fiquei com pena do olhar de cachorro abandonado que ele fez. A dinâmica dos três personagens está realmente muito divertida e interessante de acompanhar.

Mas o grande “parabéns” da vez vai para Misha Collins, o ator do Castiel.

A cena em que ele interage com uma criatura cósmica poderosa que não descobrimos o nome –ainda– mostra o quão bom o ator ele pode ser, porque ele conseguiu mudar o tom de voz, a cadencia das palavras, os trejeitos do corpo e caramba…! Quase parecia outro ator com o mesmo rosto! Foi uma sensacional demonstração de atuação, em que os olhos ficaram vidrados na tela.

Mas essa criatura que assumiu a identidade do anjo, falou sobre sua necessidade de dormir, o local em que eles estavam presos – que era uma espécie de dormitório para anjos e demônios que morreram – mas não disse quem ele era ou o seu nome. Apenas que estavam no Vazio. Será que essa criatura vai voltar a aparecer? A premissa de que ele mandou o Castiel de volta para a Terra apenas para ser deixado em paz também foi boa, não ficou alongando demais essa briga entre eles e mostrou quão poderoso aquela criatura era.

Mas em termos de trama geral as coisas estão caminhando um pouco devagar. Não soubemos nada novo sobre Lúcifer e Mary. O desenvolvimento dos Winchester com Jack ainda caminha a passos lentos, apesar da gente já saber que eventualmente Dean deve ceder e acabar se afeiçoando ao garoto. E o que esperamos ver em breve é como será a relação de Castiel com Jack, e se Dean ficará um pouco menos “arisco” quando seu melhor amigo voltar. Fora isso, ainda não temos uma grande ideia de como será o plot maior da temporada.

Sabemos que o quarto Príncipe do Inferno apareceu, mas os outros três passaram pela história relativamente depressa, então não podemos assumir ainda que ele será o antagonista dos Winchester até o final da temporada.

O que você achou desse episódio? E o que espera dos próximos!? Não deixe de comentar e conferir tudo que está saindo de Supernatural bem aqui:

Imagem de perfil
sobre o autor Bia Oninawa

"Naturalmente está acontecendo dentro da sua cabeça, mas por que é que isto deveria significar que não é verdadeiro?" - Alvo Dumbledore | Twitter/ Instagram: @casamentonerd