Capa da Publicação

Sir Roger Moore, eterno James Bond, morre aos 89 anos

Por Chris Rantin

Roger Moore, que estrelou sete filmes do icônico super-espião britânico James Bond, faleceu hoje depois de uma breve batalha contra o câncer aos 89 anos de idade.

O comunicado foi feito em sua conta no Twitter pelos familiares do ator que reforçaram que “o amor que o cercava em seus últimos dias foi tão grandioso que não pode ser quantificado em simples palavras”, além de relembrar que mais do que o clássico 007, ele era um Embaixador da UNICEF e escritor.

O comunicado ainda diz:

A afeição que nosso pai sentia sempre que ele ia para o palco ou na frente de uma câmera o estimulou a continuar ocupado trabalhando dos anos 90 até seu último trabalho em novembro de 2016 nos palcos do Festival Real de Londres. […] Obrigado papai por ser você e por ser tão especial para tantas pessoas.”

Nascido em 1927 em Londres, Moore começou a atuar imediatamente depois da Segunda Guerra Mundial, estrelando em séries de TV e filmes menores até que em 1953 ele se mudou para os Estados Unidos, assinando um contrato com a MGM e participando de A Última Vez Que Vi Paris junto da icônica Elizabeth Taylor.

Depois disso ele atuou em diversos filmes e seriados, incluindo The Alaskans, O Milagre, Um Raio em Céu sereno, O Rapto das Sabinas e  O Homem Que não Era. Além de, é claro, os sete filmes do espião 007.

Em 1991 Moore foi nomeado Embaixador da UNICEF e em 1999 conquistou o título de Comandante do Império Britânico.

Mais recentemente ele participava de filmes usando sua voz para dublar personagens ou fazendo participações como em Cruzeiro das Loucas, Como Cães e Gatos, Agente Crush e O Príncipe e Eu.

O corpo será velado em Mônaco em uma cerimônia privativa.

 

Veja também a nossa galeria com as imagens do último filme do 007:

Fonte: CBR

Imagem de perfil
sobre o autor Chris Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Instagram e Twitter: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"