Preacher 2.08 – Todo mundo morre… menos eu!

Capa da Publicação

Preacher 2.08 – Todo mundo morre… menos eu!

Por Fernando Maidana

E quando eu digo pesado não me refiro a cenas de violência explícita, como vimos na cena em que o Santo dos Assassinos corta todos os dedos das mãos de Cassidy fora, nem mesmo a momentos sexuais, embora o episódio tenha mostrado uma adolescente masturbando um pastor, mas sim ao clima de tensão em cena.

O episódio começa matando nossa curiosidade sobre Eugene. O Cara-De-Cu entendeu como as coisas funcionam no Inferno e se esforça para manter as aparências e não chamar atenção. No entanto, depois que Hitler derruba uma freira (É isso mesmo!), Eugene acaba ajudando a religiosa e é mandado para a Extrapoladora, uma versão ainda pior da repetição infernal que o pobre Gene tinha em sua cela.

No entanto, o Fuhrer fez isso para mostrar que o Inferno é um lugar terrível e que Gene precisa fugir de lá. Assim, os personagens devem se aliar para conseguirem escapar das garras da temível Ms. Mannering. Mas será que Hitler tem alguma outra intenção por trás de sua oferta de ajuda?

Depois disso, damos um salto no tempo e acompanhamos o passado de Cassidy, mais especificamente o dia do nascimento de Dennis, e o vampiro prometendo que seria o melhor pai do mundo… o que nós sabemos que não aconteceu.

Apesar de já entendermos como a relação entre os dois sempre foi conturbada, a cena ajuda a dar ainda mais profundidade ao impasse em que Cassidy se encontra. Aliás, é a primeira vez em que Proinsias diz seu primeiro nome na série, algo que ele evita fazer nos quadrinhos.

Cassidy observa Dennis / AMC Divulgação

Ao que parece, os vampiros não tem permissão para morder e compartilhar seus poderes com qualquer um, tendo de passar por um aconselhamento superior. Mas será que Cassidy suportará ver seu filho morrer diante de seus olhos? Pelo final do capítulo, parece que ele estava se preparando para transformar Dennis em um vampiro!

Enquanto isso, Jesse busca pistas para se aproximar de Deus e recorre aos nerds da computação para tentar extrair alguma informação do vídeo da audição do ator que enganou a população de Annville na primeira temporada. Essa é uma das cenas mais divertidas do episódio. Todas as pistas estão ao redor de Jesse, mas ele não consegue enxergar nada e – mais uma vez – não consegue progredir em sua jornada.

Tulipa continua transtornada depois de seu encontro com o Santo dos Assassinos. Por mais que a moça tenha um passado conturbado, essa deve ter sido a situação que mais a deixou perto da morte, algo que ela ainda não conseguiu superar. A falta de interesse de Jesse deixa tudo ainda mais complicado.

Insisto… A série parece esfregar na nossa cara que JesseTulipa jamais funcionarão, enquanto Cassidy, por mais que seja um vampiro, é muito mais humano que o Padre.

De qualquer forma, Tulipa interagiu com Lara Featherstone e, apesar de parecer tentar se aproximar de sua “nova vizinha”, podemos perceber que O’Hare ficou bastante desconfiada da moça.

Apesar de ter estacionado em Nova Orleans e pouco ter avançado na história, Holes foi um dos melhores episódios de Preacher – é claro que isso é a minha opinião – e a série tem tudo para melhorar ainda mais. Agora que já sabemos que Herr Starr está chegando na cidade, e Hoover Featherstone já prepararam o terreno para abordar Jesse, as coisas devem ficar interessantes.

Imagem de perfil
sobre o autor Fernando Maidana

Boa piada. Todos riem. Rufam os tambores. Cortinas se fecham.