Capa da Publicação

O Rei Leão – Diretor diz que a animação foi uma das apostas mais arriscadas da Disney!

Por Lucas Rafael

No entanto, na época de seu desenvolvimento, a animação foi considerada um experimento arriscado pela Disney. Dois Oscars e muito tempo depois, o projeto se tornou um clássico, e agora, Jon Favreau está dirigindo um remake live-action da obra.

Rob Minkoff co-dirigiu a animação original, e recentemente, em uma entrevista com o Collider, falou sobre como criar o filme foi uma atividade bastante experimental:

“Uma das coisas que [Jon Favreau] disse, que eu achei realmente fascinante, ele disse pra mim, “Se fizéssemos esse filme pela primeira vez hoje, o estúdio nunca nos deixaria matar Mufasa do jeito que matamos.’ 

Então, em um filme como Procurando Nemo, a mãe morre, mas acontece na primeira cena, sendo um tipo de prólogo, mas não temos nenhuma conexão emocional. Para realmente matar um personagem importante como Mufasa, na metade do filme, eu digo literalmente no terceiro ato, não é típico. Não é o que você faz. Você não necessariamente faz aquilo. Então nós tínhamos, não por design, mas pelo fato de que não era baseado em nada, e era meio que uma história original, e ninguém sabia quais as regras eram. Então nós falamos, ‘Bem, acho que iremos tentar.'”

Segundo Minkoff, o fato deles não terem muitas amarras para criarem a animação fez com que eles experimentassem mais e mais, redefinindo a fórmula de uma animação naqueles tempos:

“Na verdade, Jeffrey Katzenberg falou que Pocahontas e O Rei Leão estavam em produção ao mesmo tempo. Ele disse ‘Pocahontas é Amor, Sublime Amor se encontrando com Dança com Lobos.’ Ele disso, ‘Rei Leão, pelo outro lado, é um experimento. Então não sabemos.’ Mas o fato de ele ter permitido a gente fazer um filme sem precedentes reais, sem uma fórmula real…Já que em Hollywood particularmente, as pessoas amam uma fórmula, certo? É uma guia. Se você entende as regras, é tipo, é isso que você deve fazer. De repente, se você não tem uma fórmula – todo mundo quer uma fórmula, mas você não tem, você realmente é forçado a fazer algo diferente.

Então, foi uma bênção, realmente, de que o filme não tenha sido percebido, de certa maneira, como um tiro certo. Eu acho que permitiu que a gente experimentasse. Nós tentamos…acredite em mim, eu digo, aquele era o clima da nossa produção…nós tentávamos de tudo. Nada e tudo. Tipo, o que vamos fazer aqui? Vamos só tentar, já que não tem regras.”

O resultado certamente agradou muita gente. Qual sua opinião sobre o clássico da Disney? E suas expectativas para o remake? Fale pra gente nos comentários.

Confira também:

Fonte: Collider

Imagem de perfil
sobre o autor Lucas Rafael

Entusiasta de coisas demais