Capa da Publicação

Mulher-Maravilha – Patty Jenkins diz que Batman vs Superman não alterou o tom do filme!

Por Cristiano Rantin

Desde que Mulher-Maravilha chegou aos cinemas, um dos pontos levantados pelos fãs – e pela crítica – é que o filme chegou “para salvar o Universo Estendido da DC” e que estaria mudando o “tom” sombrio presente nos filmes da DC para algo mais alegre, leve e esperançoso.

Para aqueles que estavam felizes com essa teoria, eu tenho uma má notícia para vocês. Isso definitivamente não irá acontecer e Mulher-Maravilha não marca o início de uma era mais colorida no Universo DC nos cinemas.

Essa informação veio diretamente de Patty Jenkins, a diretora do filme, que disse que tudo que aconteceu foi a sua visão para o filme da heroína surgiu no momento certo e na hora certa e que as noções de heroísmo, otimismo e o tom mais leve são características da Diana e não correções que ela estaria fazendo nos filmes da DC.

Jenkins falou sobre isso em uma entrevista para o Business Insider. Quando perguntada sobre a influência ou pressão do estúdio para o trabalho dela, a diretora explicou qual foi o impacto que as críticas pesadas de Batman vs Superman: A Origem da Justiça e Esquadrão Suicida tiveram sobre ela.

Elas poderiam ter tido [algum impacto no meu trabalho], e isso certamente acontece na nossa indústria. No nosso caso a gente teve uma sorte tremenda, a DC nunca me deu algum tipo de ordem. E eu falei com a Warner Bros. e a DC dez anos atrás dizendo ‘eu quero fazer um filme de origem no estilo do Superman de Christopher Reeve. Eu quero ir pro passado e tentar fazer um grande filme para ela.’ Então eu sempre estive muito animada com a ideia, e eles apoiaram tudo desde o início. Então a gente já era diferente. É difícil aplicar qualquer sobre um filme [como uma crítica] para outro. Então, por sorte não. Nós apenas seguimos em frente. Nós estávamos tipo, no meio da Inglaterra gravando esse filme… Nós apenas continuamos.”

A diretora continuou explicando que gostaria de criar uma história de origem que fosse, também, uma grande história de amor, cheia de humor e ação, mas que “as questões sobre em que período da história o filme aconteceria ou quem seria o vilão… isso mudou bastante.”

Ou seja, basicamente Jenkins seguiu em frente com a ideia que ela tinha que, por sorte, foi capaz de agradar a maioria dos fãs e dos críticos. Nada relacionado a uma nova era da DC ou uma mudança imposta pelo estúdio.

Mesmo assim, não dá pra não achar que, uma vez que o filme tenha feito tanto sucesso entre o público e a crítica, que ele não tenha algum impacto para o futuro do Universo da DC, influenciando os próximos filmes a ser um pouco mais como a aventura de Diana.

O que vocês acham dessa ideia? Gostariam de ver os próximos filmes da Dc mais leves e otimistas?

Confira abaixo a nossa galeria sobre Mulher-Maravilha:

Mulher-Maravilha está em cartaz nos cinemas.

Fonte: Screenrant

Imagem de perfil
sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Twitter e Instagram: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"