Capa da Publicação

Logan – Roteirista fala sobre a liberdade ao escrever filmes com classificação +18!

Por Cristiano Rantin

Feito com a mesma equipe criativa de Wolverine: Imortal, o longa conta com a direção de James Mangold e do roteiro de Scott Frank, que puderam criar algo bastante diferente de tudo que havíamos visto.

Ao comentar sobre as restrições de conexões com o grande universo cinematográfico dos X-men, Frank comentou sobre a liberdade ao fazer esse filme:

Ou como [Mangold] costuma dizer, ‘Nós não temos que vender coisas felizes.’ E isso foi tão incrível”, brincou o roteirista.

Sobre Wolverine: Imortal, Frank aponta que sua parte favorita foi um momento bastante tranquilo no Japão com “uma mulher sendo um ser humano e sentindo o que é ser um ser humano”, explica. “Mas não demora muito até voltarmos a ter robôs gigantes e coisas do tipo. E aí, ele se torna apenas outro filme de super-herói com um momento de efeitos especiais.”

Ele adiciona que as mudanças na estrutura executiva da Fox fez com que eles tivessem uma nova visão e abraçassem a ideia de fazer algo novo, transformando Logan em algo mais viável e diferente do que é comum em outros filmes do gênero.

“A única maneira desses filmes terem valor é se eles se tornarem algo diferente. Eles não podem ser todos sobre salvar o mundo”, argumentou Frank.

Confira a nossa galeria com as imagens divulgadas de Logan.

Logan já está nos cinemas.

Fonte: Comicbook 

Imagem de perfil
sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação Social pela UEL • Twitter: @ChrisRantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"