Capa da Publicação

Legion: 1.04-05 – O passado é uma ilusão e nós somos história!

Por Felipe de Lima

O episódio quatro começa um monologo de Oliver Bird no plano astral, onde toda a atmosfera dos anos 70 que repercute na série está presente. Ele fala sobre duas histórias que traçam a vida das pessoas. Umas delas é a compaixão, a outra é o medo. Entretanto, as duas podem convergir.

David é a personificação dessas histórias e o coelho que se aproximou demais do mar é seu subconsciente. Grande parte do episódio quatro foi focada em descobrir o passado de David sem entrar em suas memórias, o que por si só já revitalizou a série, já que, por mais que ela tenha continue forte, a abordagem havia ficado repetitiva. Essa busca pela verdade nos leva a outro ponto, descobrimos aqui que as memórias do Legião foram alteradas, por isso todo o trabalho de Summerland estava confuso. Os poderes de David são muito maiores do que podia se imaginar.

Enquanto isso, David continua preso no plano astral, onde é encontrado por Oliver, o marido desaparecido de Melanie. Oliver está sozinho naquela dimensão há muitos anos e meio que se tornou o deus do solitário lugar. Acontece que David chega acompanhado de seus demônios, que podem ser facilmente confundidos com personalidades, e eles não estão ali para dividir espaço.

É aí que acontece a maior revelação do episódio. Lenny é uma invenção da cabeça de David. Na verdade, ele tinha um amigo chamado Benny, que foi substituído pela personagem de Aubrey Plaza em suas memórias. Também descobrimos que o cachorro de David, Rei nunca foi real. Amy afirma que quando era uma criança, David começou a ouvir vozes, pensamentos e conversas que não poderia. Rei abre espaço para outra interpretação. Há um personagem da Marvel chamado O Rei das Sombras, Shadow King no original, que pode muito bem se encaixar aqui, principalmente devido as similaridades com o Demônio de Olhos Amarelos.

O episódio quatro também voltou a dar importância para Syd, mostrando quais são as utilidades dos poderes dela e como eles podem ser aplicados contra a D3. Aliás, a cena de luta sincronizada entre Kerry e Cary ao som de The Undiscovered First da Feist é um dos pontos altos do episódio. Além da música conversar diretamente com a temática da série, ela tem um significado especial para os dois personagens que dividem o mesmo corpo.

No fim, David começa a duvidar de Lenny, mas é com a ajuda dela que ele finalmente consegue escapar do plano astral e, ao retornar à “realidade” coloca tudo a perder.

No entanto, justo quando a falta de explicações começou a incomodar, Legion deu uma guinada absurdo no episódio cinco. Aqui, há uma discrepância em relação aos outros episódios, David está diferente. Após passar um tempo no plano astral, o Legião retornou e de quebra quase matou seus aliados. Arrogante, confiante e sem medo, parece que quem se libertou não foi David, mas outra pessoa. O Legião da série sempre foi retraído e desconfiado, mas ao voltar à realidade, parece ter adquirido completo controle sobre seus poderes, conseguindo até mesmo criar um plano astral dentro de sua própria mente. Agora, David é um mágico.

Lenny, Benny, Rei, O Demônio de Olhos Amarelos não são apenas personalidades de David, mas sim frutos de uma entidade que vive dentro de seu corpo, no caso – especulação aqui – o Rei das Sombras. Para quem não acompanha os quadrinhos, o Rei das Sombras é uma entidade psíquica que vive no plano astral e se alimenta do ódio da humanidade. A única maneira dele vir ao plano físico, é possuindo o corpo de uma pessoa.

Por momentos, o episódio cinco pareceu mostrar a história de origem de um vilão, mas aquele não era David. O verdadeiro se tornou uma marionete, sendo revelado que é O Demônio de Olhos Amarelos que esteve no controle do corpo. É compreensível o motivo dele ser manipulador com Malanie e até criar um “quarto branco” para ter momentos íntimos com Syd, por mais bizarro que isso soe, ele quer permanecer no controle. Essa metamorfose não foi natural por inúmeras razões, mas David ainda está ali, mesmo que seja para tomar decisões ruins.

A música The Daily Main do Radiohead ajuda a tornar ainda mais impactante a cena onde, sozinho, David invade a D3 e mata inúmeros soldados. Tudo isso com o objetivo de libertar sua irmã. De volta à casa onde eles cresceram, outra personalidade de David assume o controle. Lenny se torna física, faz ameaças e se diverte, provando porquê Aubrey Plaza é a melhor atriz na série.

Nos últimos três episódios, Legion conseguiu ser a melhor série de terror na televisão apenas flertando com o gênero. Em seu tenso último momento, o episódio cinco virou de cabeça pra baixo. Entre as diversas maneiras de resolver a situação do jeito errado, o showrunner Noah Hawley conseguiu achar a saída perfeita. Não existem certezas em Legion, não existe realidade, apenas a convicção de que a série vai continuar nos surpreendendo.

Legion é exibida todas as quintas às 22:30, no FX. Confira as 10 personalidades mais poderosas do personagem:

Imagem de perfil
Felipe de Lima

Pelo poder da verdade, eu, enquanto vivo, conquistei o universo. Me segue no twitter @tearsgodown