Capa da Publicação

iZombie: 3.04 – Liv Moore, a Morta-Viva e fofoqueira!

Por Chris Rantin

Wag the tongue slowly, que em português ficaria algo como Mexa a língua lentamentamente, começa com Ravi fazendo alguns testes em Blaine, o “ex”-vilão e rival romântico do legista, que tomou uma cura para sua perda de memória, enquanto ele é criticado por Liv por ter estragado tudo com a Peyton.

Logo em seguida somos apresentados ao caso da semana, a fofoqueira Cheryl, que sentia um prazer extremamente desagradável de cuidar da vida alheia e espalhar os segredos dos outros, aparece morta depois de um treinamento de incêndio em sua empresa.

A parte mais divertida do episódio é que, quando Liv come o cérebro de Cheryl ela não sabe qual é a personalidade dela. Isso garante que ela comece a espalhar boatos e prestar mais atenção na vida dos outros – especialmente o triângulo amoroso entre Peyton, Ravi e Blaine. Por isso é tão divertido quando, no primeiro interrogatório, Clive e Liv descobrem que a língua venenosa era o traço dominante em Cheryl.

Enquanto a zumbi e o policial entrevistam suspeitos, descobrindo como a vítima dessa semana era uma pessoa horrível, temos Major e Ravi descobrindo que o tempo do ex-noivo de Liv está acabando e logo ele será obrigado a tomar a cura, mesmo que isso signifique que ele perca todas suas memórias. Além disso, os dois decidem seguir uma pista sobre o paradeiro de Natalie – a Zumbi suicida que, por alguma razão, Major é extremamente obcecado por ela – que os leva a uma perseguição de carro que não termina muito bem para os rapazes.

Eu ainda não consigo entender as motivações de Major que prefere perseguir uma mulher que ele mal conheceu quando agora – finalmente – ele pode ficar com Liv. Como o próprio Ravi disse, ele não deve nada para Natalie. Ao invés de seguir por um caminho de frustração e sofrimento, agora que ele já deu a cura para a zumbi, ele pode muito bem seguir sua vida e aproveitar seus “últimos momentos” ao lado de quem ele ama.

Outra frustração nesse episódio é em relação a Peyton e Blaine. Por mais que o ex-vilão ainda diga que não consegue se lembrar de quem ele era antes da cura, isso não muda o fato de que ele é o responsável por ter empesteado Seattle com zumbis, sequestrado e matado inúmeros moradores de rua e ser o grande responsável por arruinar a vida de Liv – sabe, aquela que era sua melhor amiga.  

Blaine perdeu suas memórias, Peyton não. O fato de que ele, supostamente, não recorda de suas ações não significa que elas não tenham sido horríveis. Ele saiu impune dos seus atos. O mínimo que ela pode fazer era ficar um pouco mais focada em tentar ajudar seus amigos ao invés de se entregar ao romance com um psicopata.

Por outro lado é extremamente satisfatório ver que Ravi realmente está sofrendo por causa de suas ações, não só porque suas cenas são divertidas de assistir, mas porque mostra que, ao menos algumas pessoas do seriado, toda ação tem uma reação.

O destaque positivo desse episódio fica, é claro, para Liv. Por mais que essa personalidade fofoqueira não tenha sido explorada tão ao fundo quanto poderia, só de olhar para a cara da Rose McIver, se contorcendo para fazer uma fofoca, era o suficiente para me fazer rir.

A resolução do caso de Cheryl foi muito bem trabalhada, conseguindo fazer com que todos parecessem suspeitos – e tivessem uma motivação para assassinar a colega de trabalho linguaruda – ao mesmo tempo que apresenta uma saída interessante para o alibi de cada suspeito.

É muito bom saber que a investigação sobre quem matou Wally e sua família continua sendo desenvolvida no seu tempo certo. Sem ganhar muito tempo no episódio para não parecer arrastada, mas tendo pequenos avanços para desenvolver a trama. Seguindo a fórmula que já funcionou nos anos anteriores do seriado, com o açougue de cérebros, na primeira temporada, e os planos da Max Rager na segunda.

No próximo episódio, Spanking The Zombie as coisas devem ficar quentes para Liv, que assumirá a personalidade de uma Dominatrix o que a deixa bem mais dominadora e intensa – chegando a usar até mesmo de um chicote. Não deixe de conferir as fotos do episódio na galeria abaixo:

iZombie é exibido toda terça-feira pela CW.

Imagem de perfil
sobre o autor Chris Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Twitter e Instagram: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"