Capa da Publicação

Ghost in the Shell – Diretor do filme animado fala sobre polêmica envolvendo o live-action!

Por Márcio Jangarélli

O filme está envolto em polêmicas desde o anúncio da atriz como protagonista, com a crítica sendo direcionada a um suposto “embranquecimento” de Hollywood em cima de adaptações de histórias japonesas. Em uma nova entrevista, o diretor do filme animado de Ghost in the Shell, Mamoru Oshii, deu sua opinião sobre o assunto.

Falando com a IGN, Oshii afirmou que não entende o porquê da controvérsia. “Qual o problema de terem escalado ela para o papel? A Major é um ciborgue e sua forma física é um robô inteiramente. O nome ‘Motoko Kusanagi’ e seu corpo atual não são nem seu nome, nem seu corpo originais, então não existe base para dizer que uma atriz asiática deve interpretá-la. Mesmo se o corpo original dela (presumindo que exista um) fosse japonês, isso ainda se aplicaria”, explicou o diretor.

“Nos filmes, John Wayne pode interpretar Genghis Khan, Omar Sharif, um árabe, o Doutor Zhivago ou um escravo. São todas convenções cinematográficas. Se isso não fosse permitido, o Darth Vader provavelmente não poderia falar inglês também. Eu acredito que ter a Scarlett interpretando a Motoko foi a melhor escalação possível para esse filme. Eu só posso sentir um motivo politico das pessoas se opondo e eu acredito que a expressão artística deve ser livre de políticas”, continuou Oshii.

Se esse é para ser um remake do anime, eu não acho que é necessário se manter fiel a como as coisas foram expressadas no anime. O diretor deve exercer sua liberdade artística o máximo possível. Se ele não o fizer, então não tem porque refazer”, finalizou.

Você concorda com Mamoru Oshii? Qual sua opinião sobre a escalação da Scarlett para o papel? Não esqueça de comentar!

Confira nossa galeria com imagens de Ghost in the Shell:

Ghost in the Shell já está em cartaz nos cinemas.

Fonte: ComicBook

Imagem de perfil
Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.