Capa da Publicação

Fugitivos – Produtores falam sobre e explicam os vilões da série!

Por Gus Fiaux

Em novembro, os fãs poderão ver a primeira temporada de Fugitivos, a primeira série da Marvel em parceria com a Hulu, que irá adaptar os quadrinhos da equipe, criados por Brian K. Vaughn Adrian Alphona. Nas HQs, a equipe reúne um grupo de adolescentes que saem de casa ao descobrirem que seus pais são super-vilões, compondo uma seita chamada Orgulho. Com poderes especiais e aparelhos tecnológicos, eles fogem pelos Estados Unidos, combatendo o crime e tentando salvar os seus próprios legados.

Em uma entrevista ao IGN durante a conferência de imprensa da Associação de Críticos Televisivos, os criadores e produtores da série Josh Schwartz Stephanie Savage falaram sobre os antagonistas da série, confirmando que, assim como nos quadrinhos, os Fugitivos não terão um “vilão central”:

“Obviamente, os pais são os vilões, de certa forma. Essa é a premissa. Mas acho que o que queremos é mergulhar nesses personagens e mostrar que todo mundo é falho, talvez. Mas não há um vilão clichê contorcendo o bigode e disposto a dominar o mundo. As crianças se rebelam e nem sempre querem ouvir aos seus pais, e às vezes, eles não deveriam. E os pais fazem as coisas porque acham que sabem mais ou porque querem o melhor para seus filhos, estejam certos ou não, mesmo que não compartilhem dos valores de seus filhos.”

Isso casa com os comentários de Jeph Loeb a respeito da série ser mais voltada para o drama familiar do que para o “gênero” dos super-heróis. Nos quadrinhos, o Orgulho é o maior grupo adversário dos personagens – ao menos em seu primeiro arco de histórias -, mas eles nunca agiram como “vilões”, até porque os Fugitivos são seus filhos. Na série, resta saber se eles irão adaptar os elementos mais excêntricos das HQs, como os Gibborin, entidades demoníacas adoradas pelo Orgulho.

Abaixo, fique com imagens da série:

Fugitivos estreia na Hulu em 21 de novembro.

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux