Capa da Publicação

The Flash: 4×07 – Meu Malvado Favorito!

Por Mike Sant'Anna

Desde que foi anunciado que na quarta temporada de The Flash nós não teríamos um vilão velocista, provavelmente todos os fãs da série ficaram bastante curiosos e até mesmo animados com o leque de possibilidades que viria para a série, já que até agora não sabíamos o que era uma temporada da série sem um velocista misteriosos maligno.

E desde que esta temporada começou, trazendo este clima diferente, O Pensador tem sido um ótimo vilão. E este episódio foi focado completamente em nos contar todo o background que criou este vilão exemplar. Válido citar logo no começo da história, que temos um fator interessante neste episódio, que em momento algum nós vimos o Flash, e sempre Barry Allen.

E que episódio incrível foi esse, que ousou sair um pouco desta vibe mais cômica que vinha sendo abordada na série, para nos trazer uma narrativa profunda sobre o que criou o Pensador, uma ótima decisão para manter este clima no episódio, foi não trazer Ralph Dibny e deixar todo o heroísmo para Barry.

Antes de entrarmos em um momento de total veneração ao Pensador – porque ele merece neste episódio – vamos parar um pouco para apreciar o quanto Barry se tornou um herói mais maduro desde que voltou da Força de Aceleração, tendo aprendido completamente com seus erros passados, e acreditado nos seus instintos heroicos, não importasse quem estivesse contra, o que resultou em todo Team Flash dizendo que ele estava errado, e nós espectadores vendo Barry estar certo. O que resultou em um final em que Barry conseguiu se provar certo – contrariando todas minhas expectativas para a conclusão desta trama.

Agora vamos entrar neste momento que eu já citei de “total veneração ao Pensador”.  Neil Sandilands, o ator que interpreta Cliffor DeVoe é uma das maiores forças de atuação que já pisaram nesta série. Juntamente com Kim Engelbrecht, que interpreta a esposa Marilize DeVoe, eles formam um casal de vilões que tem tudo que você precisa para esta série; As motivações certas, a execução do plano, a ameaça constante, diálogos extremamente ricos – que se espera por serem vilões tão inteligentes – e mais uma vez reforçando, estas atuações de cair o queixo, transformando O Pensador – e sua esposa – nesta força que preenche a tela, toda vez que esteve em cena.

A sequência da revelação de DeVoe para Barry, com ambos se encarando e declamando seus discursos, foi algo tão quadrinesco, que você quase via as faíscas e os raios se entrelaçando no meio dos dois.

Este episódio foi perfeito para darmos uma pausa e irmos para o tão aguardado crossover de todas as séries, porque ele veio para preparar a mesa de xadrez que servirá como campo de batalha entre estes dois personagens. Agora realmente veremos toda a ameaça do vilão em sua plena magnitude.

 

Imagem de perfil
sobre o autor Mike Sant'Anna

Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço... É bem retardado.