Capa da Publicação

The Flash: 4×06 – Herói em treinamento!

Por Mike Sant'Anna

Esta semana tivemos o sexto episódio da quarta temporada de The Flash, que foi intitulado When Harry Met Harry… (Quando Harry conhece Harry…), um título que talvez levasse à pensar que o foco deste episódio estivesse no famigerado, e já muito falado anteriormente, Conselho dos Wells. Mas não foi bem por aí que o episódio andou, e nós agradecemos por isso. Explico mais no caminho, vem comigo!

O começo do episódio já nos mostrou bastante sobre qual seria seu verdadeiro foco, não seria a vilã da semana, não seria tentar descobrir quem o Pensador era de verdade, nem mesmo a reunião de vários Harrison Wells de universos paralelos, e sim o início da transformação de Ralph Dibny em uma pessoa melhor e em um herói melhor. A sequência inicial do episódio, onde Barry e Ralph são abordados por um ladrão qualquer, é simplesmente hilária e me arrancou boas gargalhadas, mostrando que a dupla Barry e Ralph tem tudo para ser o ponto alto de toda esta temporada (Por favor, não mandem Ralph embora).

Ao longo do episódio – é engraçado usar a expressão “ao longo do…” quando estamos com Ralph no meio do assunto. Bem, devaneios à parte – Nós vamos vendo que Ralph ainda não está 100% à bordo de toda essa ideia de ser treinado por Barry, e que ele acha que o Flash não está certo em suas prioridades, inclusive, dando um sermão em Barry que muitos de nós queríamos dar: “Você é o Flash, você poderia ter salvo o civil e capturado o bandido ainda”. Mas, os bandidos devem vir antes da segurança dos civis, isso é o que se passa na cabeça de Ralph, até que ele tem que enfrentar consequências reais de suas decisões.

Eu achei bastante “corajoso” do episódio realmente machucar uma criança inocente, ao invés de deixar no campo do “e se…” com Barry salvando a menina no último momento. Obviamente, se ele tivesse que enfrentar uma morte seria ainda mais impactante, mas iria totalmente contra a proposta que a temporada vem levando, e teríamos um Ralph completamente depressivo.

Do outro lado, enquanto isso tudo acontecia, tínhamos O Pensador deixando claro para nós que ele realmente é algo descomunal de inteligente, e que tudo acontecia de acordo com os planos dele. Enquanto Harry tentava desvendar o enigma de qual era a identidade do Devoe que eles estavam enfrentando. Eis que surge o Conselho dos Wells, a provável ideia mais inútil que tivemos nessa temporada. Mas sua inutilidade não significa algo ruim, porque ela cumpriu exatamente o seu propósito, ser uma ideia voltada para divertir o espectador, com atuações caricatas de Tom cavanaugh, e é realmente um deleite ver a capacidade e o alcance da atuação de Tom nesta sequência. Quando eu aponto a inutilidade do Conselho dos Wells, eu me refiro apenas ao fato de que não era necessário fazer algo assim para resolver o “problema Devoe”. Mas ainda assim, obrigado por terem feito, e ainda mais obrigado por não terem dado tanto foco  em algo que era meramente um “alívio cômico”.

A vilã da semana, na forma da Bisão Negro também serviu ao propósito que tinha, ser uma escada na ascensão de Ralph para se tornar um herói. E no final, foi exatamente o que tivemos, um crescimento muito grande no personagem, na sua personalidade e no seu heroísmo.

Agora, precisamos comentar o final do episódio, onde finalmente Clifford DeVoe foi confrontado, e vimos uma versão muito mais “inofensiva” do personagem, que começou a levantar pontos de interrogação demais na cabeça dos personagens, e nas nossas também. Estou bastante ansioso para ver qual será o movimento do vilão neste xadrez humano que ele vem jogando.

No fim, foi mais um ótimo episódio desta excelente temporada de The Flash, que te dá um gostinho de quero mais desta dupla fenomenal de heróis!

Confira as imagens promocionais do próximo episódio:

Imagem de perfil
sobre o autor Mike Sant'Anna

Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço... É bem retardado.