Capa da Publicação

Dragon Ball Super: Ep. 94 – Premonições Sombrias e o Verdadeiro Renascimento de F!

Por Márcio Jangarélli

Mais uma semana e mais um episódio de preparação para o Torneio de Poder em Dragon Ball Super. Porém, o que poderia ser massante, foi foda pra caramba! Agora sim tivemos uma verdadeira ressurreição – ainda que não literal – do Freeza, enquanto uma sombra anda pairando nas costas do Mestre Kame.

Vejam bem: eu estou tão ansioso quanto qualquer um para o início do Torneio de Poder – que deve começar no episódio 98!!!! – mas não posso dizer que esses capítulos de preparação (e enrolação) estão sendo ruins. Muito pelo contrário. O episódio 94 de DBS foi simplesmente sensacional, explorando tudo que o anime pode oferecer de melhor.

Falemos primeiro da conspiração dos Deuses da Destruição do Universo 4 e 9. Como vimos na semana passada, o Quitela, do 4, estava espionando o 7 e descobriu sobre a ressurreição do Freeza. O plano do Deus foi bem simples: ele aterrorizou o Sidra, do 9, e fez com que ele mandasse homens para matar o Freeza antes do Torneio, deixando o 7 desclassificado antes das batalhas começarem. Teve gente que achou um paralelo ali do Quitela ter o design de um rato e o Beerus lembrar um gato – não tenho opiniões sobre.

Isso pode levar para caminhos bem distintos: talvez vejamos um Universo ser desclassificado, caso o Zen’Oh descubra a armação. Algumas pessoas apostam no Freeza ser recrutado por um dos Universos competidores, mas não é algo muito provável – até porque, o Beerus faria questão de destruir o Imperador pessoalmente e da forma mais dolorosa possível caso isso acontecesse. Pode ser também apenas uma enrolação e nada sair daí. Aguardemos os próximos capítulos.

Com os Deuses da Destruição de lado, o foco do episódio ficou em rivalidades antigas. De primeira temos a cena mais engraçada do capítulo, com o Vegeta defendendo o Freeza para o Trunks, para o menino não descobrir o que estava rolando. O debate interno do Príncipe Saiyajin me fez quase engasgar.

Assim, vamos para a ilha do 17, onde ele e a 18 se reencontram de uma maneira bem fria – comum para os dois né – e o Kuririn fica super sem graça. Vale notar como a 18 confia na força da Marron, deixando a filha com Trunks e Goten para proteger o lugar. Seria muito legal a menina crescer e se tornar uma guerreira.

Então que a volta do Freeza, trazido do mundo dos mortos pela Vovó Uranai, só em alguns minutos já foi melhor do que a participação do vilão em “Renascimento de F”. Ele chega na Terra analisando tudo, sem perder uma gota do seu eu maligno, e já dá um soco surpresa no Goku. O “Opa, minha mão escorregou” era o que estava faltando no personagem da última vez. Agora o “Vamos ver o que mais vai escorregar” foi um pouquinho bizarro.

Enquanto isso, o 17 se reúne com a equipe na casa da Bulma – pobre Bulma e Vegeta, privacidade é uma coisa que não existe na vida do casal – e o que muitos fãs estavam esperando acontece: o encontro entre o ex-androide e o Piccolo.

Para quem não lembra, 17 e Piccolo tiveram uma das melhores batalhas de Dragon Ball Z, que foi interrompida pelo Cell, que absorveu o androide. O encontro dos dois foi emblemático e, ainda que esperemos uma revanche, agora não é a hora. Eles foram completamente honrosos um com o outro e aquela cena foi de dar um arrepio nos fãs.

Falando em momentos nostálgicos, o Mestre Kame vem chamando a atenção de algumas pessoas nos últimos tempos. O comportamento do personagem está um tantinho estranho, com ele tentando superar sua fraqueza por mulheres e, agora, sua visita e treinamento na torre do Mestre Karin.

Todos estão esperando uma morte nessa saga – até agora, ninguém relevante morreu em DBS, isso deve ser um recorde – e, por conta desses momentos, as apostas estão altas no Kame. O momento no templo foi pura nostalgia, para quem acompanha desde a primeira fase de Dragon Ball, incluindo a brincadeira do “Eu esqueci que não posso voar”. Sabemos bem porque você não voa, Mestre.

O argumento para derrubar essa ideia é que no final de Z o Mestre Kame aparece vivo. Porém, não dá para saber se Super vai mesmo manter aquele encerramento ou não. Existe a possibilidade também dele ser ressuscitado em algum momento, mas, pelas regras do Torneio, é muito capaz que nem isso possa ser feito pelos perdedores. Só dá para esperar e torcer pelo melhor – ou por um final digno para um personagem desse porte.

Por fim, voltemos às terras de Freeza e Goku. Antes de irem para a casa da Bulma, a dupla é cercada pelos guerreiros enviados pelo Sidra – e Quitela – rendendo um aquecimento para o Imperador do Mal.

A transformação do Freeza em Freeza Dourado foi uma das melhores sequências que Dragon Ball Super já mostrou. Foi de encher os olhos, o Freeza parece estar mais forte e maligno que nunca e eu mal posso esperar pelo próximo capítulo para ver o que vai sair dessa luta.

E vocês, o que acharam do episódio? Quem aí sentiu um clima estranhíssimo vindo de Goku e Freeza? Preparados para o Torneio? Não esqueçam de comentar!

Confira nossa galeria com imagens de Dragon Ball Super:

Você pode assistir os novos episódios de Dragon Ball Super todos os sábados, pela Crunchyroll. Não perca nossa review semanal todas as segundas, aqui na LH!

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.