Capa da Publicação

Dragon Ball Super: Ep. 107 – A versão mais vingativa e covarde do Freeza!

Por Márcio Jangarélli

Antes de irmos para o principal, precisamos comentar algumas coisas. No início, temos o Daishinkan fazendo uma recapitulação do status atual dos Universos para os Zen-Oh’s. Descobrimos então que, atualmente – naquela hora, ao menos – 36 guerreiros, menos da metade dos 80 iniciais, estão em pé, que as equipes do Universo 6 e 7 são as mais numerosas e… somos lembrados que o Universo 4 tem 4 lutadores restantes, ainda que só vejamos 2 em campo.

Pela competitividade entre os dois e, bom, pelo Quitela não ser o Deus da Destruição com a melhor das morais,o Beerus fica extremamente preocupado com isso. O visual desses guerreiros já foi revelado e eles lembram insetos, mas nada além disso foi mostrado. O Tien lembra que chegou a sentir essas presenças, mas elas desapareceram muito rápido. Talvez o 4 ainda tenha alguma grande participação no Torneio, visto o antagonismo entre os Deuses.

Um underdog, que ninguém estava dando muita coisa, mas que ainda tem vários guerreiros em campo é o 3. No entanto, o Kaioshin dessa dimensão cometeu o erro de querer analisar o Jiren e enviou um dos seus lutadores atrás do Universo 11. Essa foi a primeira vez que vimos o Jiren se colocando para lutar sem ser obrigado, como foi no caso da Kale. Ele quis ir até lá e mostrar como consegue eliminar oponentes sem nem encostar neles. Vale notar a íris nos olhos dele, que ainda não tínhamos visto. Por algum motivo, ela lembrou os olhos prateados da nova transformação do Goku – sem motivos aparentes, mas os olhos do Jiren estão sendo um ponto focal desde o primeiro momento e essa é a maior mudança no novo visual do protagonista para a próxima transformação.

Com tudo isso dito, o personagem destaque da vez é o Frost e ele deve continuar ganhando espaço no próximo capítulo. Descobrimos a extensão do rancor que ele guardou do Universo 7, em especial do Vegeta, depois daquele Torneio e ele tem um plano em movimento para desestabilizar a dimensão rival.

Uma coisa interessante nesse capítulo é como o Frost deixou de ser só um Freeza 2.0 para ser um vilão próprio. Claro que ele ainda tem várias características do Imperador, mas vimos que eles se distinguem muito em suas ações. Enquanto o Freeza, mesmo tendo todo seu orgulho e vilania, é um guerreiro e destruidor nato, o Frost é mais “baixo” nas lutas; ele é estratégico, covarde e está longe de ser tão poderoso quanto o Freeza.

Ver a luta dele contra o Mestre Kame lembrou sim as primeiras vezes que encontramos a sua contraparte do 7 lá atrás, em Z, mas isso se perde logo. Foi bem bacana ver o Kame dando as últimas gotas de si na batalha, ainda que tenha ficado sem sentido manter o personagem dois capítulos atrás só para tirá-lo aqui. No fim das contas, foi um final digno.

Pela parte do Vegeta, o anime de Super está tratando o personagem de uma forma bem fraca. Já passou da hora de ele mostrar o Super Saiyajin Deus e essa luta com o Frost e o Magetta acabaria muito mais rápido em situações normais. PARECE que Super não está fazendo fillers, mas eles estão aí.

Enfim, com os 3 humanos eliminados, foi até arrepiante escutar o Beerus reconhecendo o Kame e os Guerreiros Z no final. Podemos dizer que AGORA o Torneio de Poder está na sua “segunda fase”, só com os mais fortes ou com os “plot twists” em campo, com todas as peças posicionadas para batalhas maiores.

Para a próxima semana, polêmica: de novo, suspeitas de traição do Freeza! Pelo que vimos, o Imperador do Mal PODE se juntar ao Frost em uma aliança e o Gohan vai tentar eliminar os dois. Uma coisa que vale lembrar: o Freeza ODEIA gente fraca e o Frost… bom, talvez vejamos uma surpresa vinda de onde menos esperamos.

E aí, animados? Posso dizer que, depois de ficar duas semanas nervoso com os boatos do Vegeta ser o terceiro eliminado – e depois desse capítulo tenso – eu estou mais surtado que nunca para a continuação do Torneio! Não esqueçam de comentar o que esperam dos próximos episódios!

Confira nossa galeria com imagens de Dragon Ball Super:

Você pode assistir os novos episódios de Dragon Ball Super todos os sábados, pela Crunchyroll. Não perca nossa review semanal todas as segundas, aqui na LH!

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.