Capa da Publicação

Bright – Atriz fala sobre a diversidade do elenco e efeitos práticos do filme!

Por Mike Sant'Anna

Bright pode ter sido um filme que não foi muito bem recebido pela crítica, mas até agora, o público não parece tão incomodado assim com o resultado da produção original da Netflix estrelada por Will Smith.

Em uma entrevista com o Screen Rant, a atriz Noomi Rapace que interpretou a elfa Leilah no filme, falou um pouco sobre a produção do filme. Ao abordar o elenco e a diversidade dele, Noomi disse que:

Bem, é realmente importante. Foi interessante, falei com meu filho no outro dia e ele disse que cada vez que alguém diz um ataque terrorista, todo mundo pensa imediatamente que é muçulmano e temos muitos amigos muçulmanos em Londres. Moro em Londres e é muito diversificada. Esta comunidade é muito mista e eu amo isso e meu filho tem uma mente muito aberta, então ele estava tão chateado que ele era como se alguns de nossos amigos muçulmanos fossem algumas das melhores pessoas do mundo. Agora, a maioria das pessoas no mundo pensa que os muçulmanos são apenas ruins. Começamos a falar sobre Bright e ele disse, você sabe, é como o personagem de Joel, certo? que o orc sempre é culpado porque parece diferente e, você sabe, eles não são. Talvez eles não tenham uma posição, uma posição forte na sociedade e eu fiquei tão espantado com os pensamentos do meu filho. Ele estava no set um par de vezes e eu sempre falo muito com ele. Eu ficava tipo, uau, esse filme pode ser realmente importante. Eu entendo de uma maneira que eu realmente não vi, você sabe, porque quando você está realmente fazendo isso, você está tão profundo, então você fica meio que guiando sua própria história. Eu sou a vilã, então estou um pouco em uma pista lateral, mas eu sabia que isso também tem um significado profundo. Eu acho que porque é dito de uma forma muito divertida que não é muito conciso. Adoro isso quando eles estão escrevendo, é muito inteligente e realmente aponta problemas na sociedade sobre a qual precisamos trabalhar totalmente.”

A atriz ainda contou como o filme se utiliza muito de efeitos especiais práticos, ao invés de tanta tela verde:

David Ayer apenas me deu o papel. Eu li e fiquei tipo, nunca li nada assim e é incrível porque a escrita é tão inteligente. Às vezes, se vai muito longe, se se tornar como ficção científica, então você tem que gostar de usar muita imaginação. Você tem que construir esse mundo e gostar de imaginá-lo e ver tipo, é… eles vão usar a tela verde? Mais tarde, quando você realmente vê esse filme, você pode ver tudo ganhar vida. Isso foi tudo real. Eu vim para os sets e ele estava lá, sabe?

O que você achou de Bright? Não deixe de comentar! Confira também algumas imagens do filme:

Bright já está disponível na Netflix.

 

Imagem de perfil
sobre o autor Mike Sant'Anna

Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço... É bem retardado.