Capa da Publicação

Boruto: Ep. 21 – Reunião do Time 7 e de pais questionáveis!

Por Márcio Jangarélli

Esse era o episódio que qualquer fã de Naruto estava esperando para ver. Não só pela dinâmica do Time 7, mas pela ação e a introdução de um vilão verdadeiro – mesmo que fraco – na trama, porque convenhamos: a Sumire não chegou nesse patamar.

Vamos do começo. Sasuke e Sarada se encontram e… o pai não reconhece a filha, acredita que ela é mais uma das crianças com sharingan tentando atacá-lo e já vai pra cima da menina com sua espada. Realmente, esse não é o melhor dos reencontros familiares. Podemos dizer que, bom, o Sasuke não via a Sarada há muito tempo, portanto, não reconheceu a garota. Ainda assim, não é desculpa para ser um cara chato pelo resto do episódio.

Quando percebe quem a moça é de verdade, ele para, chocado, mas o trauma foi deixado. Naruto chega, com a ChöChö, Sasuke fica irritado com o Hokage pela presença das crianças, mas a Sarada explode, liberando tudo que estava guardado em seu peito esse tempo todo. O principal, além da desconfiança sobre a Sakura, é: por que ele não estava lá esse tempo todo? A resposta não poderia ser pior: “Você não precisa saber”. Tá, a gente entende o lance da proteção e tudo mais. Mas nem uma mentirinha? Sério?

Em outro canto, conhecemos o vilão dessa história: Shin Uchiha. Mas ué, Shin não era o menino? Logo isso vai ficar mais claro. Não só escutamos seu nome, como vemos seu corpo bizarro, sem dentes, com braço e cabeça cobertos de olhos com sharingan, no melhor estilo Danzö, usando um manto conhecido, com nuvens vermelhas, dizendo que quer “ressuscitar a Akatsuki”. BOOM.

Já em Konoha, Sakura descobre que a filha foi atrás do Sasuke e também corre, imaginando o problema que está por vir.

Além da nova interação bacana entre o Naruto e a Sarada, que só deve crescer, e da ChöChö com o Sasuke, o principal do capítulo vem para quando os Shins (adulto e criança) surgem para atacar o grupo. Logo podemos ver um pouco de ação com Naruto e Sasuke – mesmo que a estrela ainda não tenha chegado.

Shin pode controlar e movimentar coisas com seu sharingan, o que ele faz com as lâminas especiais que usa para atacar o grupo e com seu próprio “filho” para se defender do Katon do Sasuke. Aqui já temos uma ideia da ideologia do vilão, quando ele fala que os dois heróis ficaram fracos sem a guerra e que o mundo precisa do conflito para se desenvolver.

E sim, eles realmente ficaram mais moles por conta da paz instaurada no Mundo Ninja. Esse é o passo para trás que o anime deu para não deixar Naruto e Sasuke com poderes tão absurdos assim – ainda que continuem os caras mais poderosos do planeta, provavelmente.

O vilão consegue capturar os dois em uma armadilha, usando seu selo na espada do Sasuke para atacar o Naruto, mas, então, chega a Sakura, para completar o Time 7, atingindo o Shin em cheio com seu melhor soco. Deu até dó do cara depois disso. Essa é a Sakura que a gente ama, aquela que ignora o Sasuke, vai ver a Sarada primeiro e depois se preocupa com o marido e o Naruto.

Mais legal foi a reação da Sarada observando seus pais e o Hokage; “Quem são essas pessoas?” A nova geração realmente não entende um mínimo do que seus antecessores são capazes.

A alegria dura pouco, porém, quando o Shin sobreviveu e aquele bicho estranho teleporta ele, o Shin Jr e sequestra a Sakura para o covio dos vilões. A reação da kunoichi é a melhor possível, quando ela só analisa a situação e diz: “Então eu estou no coração do território inimigo?

Isso sim foi um episódio, galera. Manda mais que foi pouco! Para a semana que vem, ainda teremos Orochimaru, Taka e os segredos sobre o Shin sendo revelados. Melhor saga ou melhor saga?

E aí, curtiram o capítulo? Não esqueçam de comentar!

Confira nossa galeria com imagens de Boruto:

Você pode assistir Boruto: Naruto Next Generations, todas as quartas-feiras, pela Crunchyroll. E não percam nossa review semanal do anime, todas as sextas, aqui na LH!

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.