Capa da Publicação

Boruto: Ep. 20 – O desabrochar de um novo Sharingan!

Por Márcio Jangarélli

Era isso que estávamos esperando, meus amigos! Que episódio! O novo capítulo de Boruto trouxe tudo que os fãs estavam pedindo fazia algum tempo já: ação, desenvolvimento, nostalgia e novidades, todos bem medidos, com direito a Naruto Kyuubi, muito Sharingan e um encontro bizarro com o Sasuke.

Tudo começa onde parou na última semana. Sarada resolve ir atrás do Naruto para saber mais informações do seu pai, enquanto o Sasuke é atacado por um inimigo misterioso. Não é segredo, se você acompanhou Naruto, que não tem muita gente no planeta que pode lutar contra o Uchiha de igual pra igual, então ele derruba o bichinho rápido, revelando um manto com o símbolo do seu próprio clã, além de um menino albino com Sharingan.

Logo o rapaz foge, deixando o Sasuke inquieto com mais olhos Uchicha correndo por aí. No momento atual de Boruto, os únicos Uchihas reais sobreviventes são ele e a Sarada, por isso o espanto de todo mundo nesse episódio – ainda mais pela juventude do inimigo.

Em Konoha, a Sarada descobre que o Naruto vai encontrar o Sasuke para descobrir mais sobre esse novo Uchiha que surgiu e resolve seguir o Nanadaime. Junto dela vai a ChöChö, que ainda acredita que o Choji não é seu pai de verdade. A moça Uchiha tem uma interação bem bacana com o Boruto ao deixar a vila, quando, em tese, a desculpa para ela ir atrás do Hokage é entregar um bentö preparado pela Hinata. É quase como se o Boruto estivesse passando a tocha do anime para a Sarada carregar nesse arco. Tudo isso vem do mangá, porém.

Enquanto estão indo atrás do Naruto, as meninas estão sendo observadas por um bicho muito esquisito que também tem Sharingan. Ele compartilha a visão com um ser encapuzado conversando com o menino que enfrentou o Sasuke mais cedo, o Shin. Aí que está um dos problemas desse arco, que esperamos que anime conserte. Muitos fãs acreditam que os vilões – tanto o Shin, quanto o encapuzado – foram muito mal aproveitados e mal explicados no mangá, quando tinham potencial para ser bem mais. O visual pode ter colaborado para eles parecerem mais fodas do que são também, pra ser sincero. Quem sabe a série não dá um up nisso?

O encapuzado manda o Shin atrás da Sarada, enquanto falam do Sasuke com rancor e citam o Itachi. É bom lembrar disso para os próximos episódios. E, mesmo que as duas ainda não tenham as melhores técnicas do mundo – a Sarada nem usou Ninjutsu – foi uma lutinha bem bacana, ainda que o melhor tenha ficado para a hora que ela foi interrompida.

Tivemos um gostinho quando o Nue atacou, mas agora a transformação veio completa. Naruto surgiu em resgate das meninas, como um bom Hokage deveria, e ainda assumiu modo Kyuubi, mostrando o quanto cresceu desde que o vimos lutando pela última vez, lá atrás, em Shippuden, observando os movimentos do Shin e seu estilo de Sharingan. Não deu um segundo e ele entendeu o poder do inimigo. Que orgulho, Narutinho!

Shin foge, Naruto resolve levar as meninas consigo, principalmente para a Sarada conhecer o pai. É aí que vem a melhor parte do capítulo: a relação entre o Nanadaime e a descendente Uchiha. Esse é o Naruto que nós não estávamos vendo desde o começo do anime, acompanhando só pelo ponto de vista do Boruto. Esse é o Naruto que nós acompanhamos por tantos e tantos anos. Esse também é o Hokage.

A ligação que ele cria com a Sarada é especial e ele é a primeira pessoa que reconhece na menina onde estão os traços de seu pai e da sua mãe. Ele também é o primeiro que fala com sinceridade sobre o passado, sem tocar em assuntos delicados, só relembrando coisas que ajudem a moça entender quem são essas pessoas que ela chama de pai e mãe. Essa é a parte mais especial desse arco, que vai ser desenvolvida ainda mais. Até a ChöChö ganha uma ajudinha nisso.

Seguindo, finalmente é hora da Sarada encontrar o Sasuke. A ChöChö precisa descansar e, ansiosa, a Uchiha vai na frente até o ponto de encontro. Emocionada ao extremo, enfim, ela desperta a primeira fase do seu Sharingan sem perceber. Lembrando: o Sharingan nasce de emoções extremamente poderosas, não necessariamente traumas.

Mas o que se segue é um trauma. O Sasuke não reconhece a Sarada e, depois de ter enfrentado outra criança com Sharingan, acredita que a menina é um inimigo e a encurrala com sua espada. Sem dúvidas, essa não é a melhor maneira de conhecer seu pai.

E ai, gostaram do episódio? Animados para a próxima semana? Não esqueçam de comentar!

Confira nossa galeria com imagens de Boruto:

Você pode assistir Boruto: Naruto Next Generations, todas as quartas-feiras, pela Crunchyroll. E não percam nossa review semanal do anime, todas as sextas, aqui na LH!

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.