Capa da Publicação

Boruto: Ep. 10 – Devagar, quase parando…

Por Márcio Jangarélli

Não me levem a mal, galera; Boruto tem se mostrado um anime com TODO potencial, bem divertido, com seus probleminhas, mas o carisma dos personagens principais ofusca isso. No entanto, não tem como negar que, de novo, a história que parecia estar engrenando diminuiu o ritmo, quase um banho de água fria.

A intenção do anime é ser mais leve e “divertido” que Naruto e, nesse quesito, vem cumprindo bem o que propõe. Mas também não precisa embarcar em um ritmo monótono só por causa disso – e é o que está acontecendo.

Para um décimo episódio, como citamos ali, Naruto já tinha mergulhado completamente em sua primeira saga, sem medo de ser feliz – ou triste, né? Boruto, porém, continua enrolando algo que poderia estar muito mais fluido e bacana.

Os meninos estão atrás dos “fantasmas”, o chakra maligno que vem possuindo o pessoal de Konoha. No entanto, tem que conciliar a caçada com a escola e, por mais que isso tenha sido engraçado alguns capítulos atrás, agora já está super chato. Vamos colocar esses personagens pra correr um pouco, por favor?

Não posso dizer que a aventura dessa semana foi toda ruim. Vimos o Sai trabalhando e agora temos mais noção do que exatamente é essa primeira ameaça. Ao que tudo indica, a ANBU Raiz não fechou as portas depois da morte do Danzou e estão por trás da absorção de chakra, criando uma grande arma.

MUITO legal retomarem essa trama, até porque essa é uma das pontas soltas deixadas de Naruto – o que aconteceu com aqueles ninjas obscuros que serviam o Danzou? – só precisamos que a coisa ganhe ânimo. Que o anime seja dinâmico na narrativa também, e não só em um ponto ou outro.

Vale citar a interação do Naruto com o Boruto, quando o Hokage admite que não sabe se conectar com o filho por crescer sem uma presença paterna. Sabemos também que a Hinata está enganada quanto ao que o Boruto acha do pai, quando ele só vai enxergar toda a extensão da lenda do Raio Laranja de Konoha muito mais à frente, quando os Ötsutsuki chegarem – e eles vão chegar.

Outra coisa: podemos ver que o gosto do Boruto por caminhos mais rápidos e fáceis já começou, o que deve desembocar lá na frente, na história do filme.

Ah, e a Hinata não convenceu ainda como “mãe assustadora”. Como o Shikadai mesmo diz, se a gente lembrar da Temari e das outras mães dessa geração, a Princesa Byakugan é uma santa. Ainda assim, foi bem bacana ver as sequências dela com o Naruto; por mais que, eras atrás, eu fosse do time Naruto x Sakura, os dois formaram um casal bem fofinho.

Pelo menos a prévia do próximo capítulo parece promissora, com os ataques ficando mais sérios, uma discussão tensa entre pai e filho e uma visita da Sakura! É esperar pra ver, mas, por favor, vamos dinamizar isso aí?

E vocês, o que acharam do capítulo? O ritmo está bom ou Boruto precisa de uma injeção de adrenalina na veia? Não deixem de comentar!

Confira nossa galeria com imagens de Boruto:

Você pode assistir Boruto: Naruto Next Generations, todas as quartas-feiras, pela Crunchyroll. E não percam nossa review semanal do anime, todas as sextas, aqui na LH!

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.