Capa da Publicação

Boruto: Ep. 08 – Profeta da Lua e o Byakugan!

Por Márcio Jangarélli

Desde o começo do primeiro capítulo, os fãs já viram que o protagonista possui um Kekkei Gekai em seu olho direito, um “Byakugan diferente“. Também pudera: ele é filho da Hinata, que é da linha de descendência principal do clã Hyüga. Mesmo sendo algo complexo, seria muita sacanagem não darem a habilidade para o Boruto.

O lance é que nós sabíamos, mas ele não. Ou quase. O menino parece ter entendido desde o início o porquê de ver o tal “chakra maligno” que está atacando as pessoas em Konoha, mas estava evitando tocar no assunto. Simplesmente porque ele não queria a ajuda de seu pai e tinha planos de levar tudo sozinho. Sabemos, claro, que as coisas não funcionam assim.

Esse foi um dos melhores episódios do anime até agora e, talvez, o mais importante. Nós acompanhamos o Boruto aceitando que é possível que seu Byakugan tenha despertado, enquanto vemos a primeira grande interação dele com o Naruto e o problema que existe entre os dois. O rapaz não consegue enxergar o herói que todos veem no pai, enquanto o Naruto não entende o que está acontecendo com o filho.

Vale ressaltar que é uma coisa completamente nova acompanhar o protagonista nessa jornada de Doujutso e Kekkei Gekai. Em Naruto nós vemos isso com o Sasuke, mas o foco não é o mesmo. Aqui é uma coisa menos complexa em alguns sentidos, mais em outros. O Byakugan ainda possui sua tradição, seu treinamento – e o do Boruto nem é do tipo “normal”. É uma aventura nova e algo incrível para quem é fã das antigas.

Antes de falarmos sobre o clã Hyüga, outros pontos precisam ser comentados. Pessoal, como fã de Naruto das antigas, ver esse mundo “moderno” ninja é muito legal. Agora eles vão para o cinema e tem heróisalém dos videogames e tudo que foi mostrado. É uma história muito próxima da nova geração, ainda que mantenha  um pézinho nas coisas antigas. Tecnológicos – mas nem tanto. Essa mistura ficou ótima.

Também, mesmo não estando em foco, Mitsuki e Shikadai são ótimos no capítulo, divertidos. Não dá para esquecer de citar o quanto o Boruto é inteligente com seus clones das sombras. Vocês lembram QUANTO TEMPO demorou para o Naruto ter ideia de que absorvia experiência dos clones? O “quatro cabeças pensam melhor que uma” foi demais!

Agora nas terras do clã Hyüga, o Boruto visita seu avô, Hiashi, acompanhado do Naruto. É muito engraçado ver o lado vô babão do personagem, que sempre foi muito sério. Também temos a Hanabi, irmã da Hinata, tia do protagonista, entrando na história.

Como eles dizem, o Byakugan é um Doujutsu muito complexo e difícil de dominar, então essa trama deve se alongar um pouco ainda. Pelo que vimos, no próximo capítulo teremos o Boruto tentando de tudo para demonstrar seu poder e se provar para o seu pai.

Não, não esqueci  o início do episódio e o sonho do Boruto, só é uma parte mais difícil de lidar. No começo e na visão do protagonista, encontramos um personagem “misterioso” falando sobre como o menino e seu olho direito se tornarão a luz do mundo algum dia.

Visto de relance, ele parece ser um membro da família Ötsutsuki – e é. O rapaz do sonho é ninguém menos que o Toneri, que é a ameaça do filme que finaliza a história de Naruto, exilado na Lua desde então. Isso reforça o rumor de que o olho do Boruto seja uma variação do Tenseigan, do Hamura e do Toneri, mas nada confirmado.

A história está lenta, sim, mas parece que está ganhando um rumo mais concreto e está bem divertida, se mantendo à proposta de ser algo mais jovem e energético que Shippuden.

Confira nossa galeria com imagens de Boruto:

Você pode assistir Boruto: Naruto Next Generations, todas as quartas-feiras, pela Crunchyroll. E não percam nossa review semanal do anime, todas as sextas, aqui na LH!

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.