Capa da Publicação

Arrow: 6×07 – Oliver sob o capuz do Arqueiro Verde novamente!

Por Bia Oninawa

É claro que como o seriado sempre está envolto em ação, brigas e violência, fica quase impossível comemorar o Dia de Ação de Graças em volta de uma mesa, em uma típica cena de família americana feliz. Mas pudemos ter um gostinho de como seria, quando família toda se juntou ao redor da Thea, para comemorar o feriado e o fato da personagem ter acordado do coma. Que por sinal, que coma gostosinho em que você acorda sete meses depois sem sequela física nenhuma. Eu sei que sou chata ao reparar essas coisas, mas se uma pessoa fica deitada por tantos meses ela não deveria ter algum tipo de atrofia? Ok, ela estava na cadeira de rodas quando Oliver entrou no quarto e depois permaneceu sentada na cama. E Felicity disse que é uma super droga que foi usada na garota. Mas ela se move com naturalidade e a fala está limpa como se tivesse tirado apenas um pequeno cochilo. Sou muita chata por querer um pouco mais de debilidade da personagem apenas por um episódio ou dois? Sou, né?!

Mas enfim, nós sabíamos que Thea voltaria. Não foi uma grande surpresa. Na verdade, foi um pouquinho piegas o fato do Oliver pedir e ela acordar. Mas eu gosto de ter ela de volta, é uma personagem que fazia falta. Apesar de todas as bobagens que ela já fez, e do passado de patricinha mimada, ela estava ajudando muito Oliver na posição de prefeito nas últimas temporadas. E agora ela realmente pode fazer a diferença com essa agente Watson grudada no bumbum do nosso herói.

E falando em agente Watson, ela já chegou no episódio colocando banca, né?! Ok, algumas reviews atrás eu disse que não conseguia desgostar dela completamente porque ela parecia estar fazendo essa caçada porque é a coisa correta a fazer, mas agora, oficialmente, posso dizer que não gosto, porque foi muito babaca da parte dela prender Oliver bem na frente de William em meio a um evento beneficente. Não podia ter esperado um pouquinho? Mas também consigo entender a frustração dela e a vontade de mostrar que estava finalmente conseguindo colocar Oliver onde ela julga que ele merece estar.

Diggle está se tornando um personagem com uma profundida muito legal. Afinal, agora ele carrega a parte de ação do seriado nas costas, lidera a equipe, e ele tem se saído bem até aqui. Tirando o início problemático, foi bom ver que ele consegue assumir bem essa parte para que Oliver consiga desenvolver a política da trama. E realmente espero que a solução para o problema no braço dele não demore para chegar, apesar da que o Curtis tentou nesse episódio não deu certo, estou ansiosa para ver o guerreiro de novo sob o capuz verde. Ele foi nossa agradável surpresa da temporada.

Agora Oliver como Arqueiro Verde de novo, acredito que tenha sido apenas um fanserve gostoso (que ninguém está reclamando, por sinal), para que não passássemos uma temporada inteira sem ver o personagem sob o manto que inicialmente era dele. E acredito que serviu para que tivéssemos certeza de que a está tudo bem deixar esse fardo com Diggle, que ele está o carregando perfeitamente bem.

E quanto ao nosso vilão, acho que ele tem jeito bem estranho de mandar um whatsap. Ok que ele não tem o número do Arqueiro Verde, como ele disse, mas deve ser mais fácil mandar uma carta para o prefeito, pedindo que entregue para o vigilante –com quem ele tem declarada comunicação– do que ameaçar explodir um estádio inteiro, não?! Caro que é definitivamente mais legal assistir a ameaça de uma explosão, mas como vilão super inteligente, eu não gastaria meus esforços apenas para mandar uma mensagem. A não ser é claro, que fosse importante para ele falar isso olho no olho do protagonista. Que gosto de acreditar que tenha sido a motivação dele para tudo isso.

Eu não quis ser muito cricri nesse episódio. Ele foi legal. A ação foi maneira. As motivações foram reais. O conflito da Felicity e do Curtis fez bastante sentido. Assim como a relação do Oliver com a Felicity está natural, bem menos forçada do que na quarta temporada. William está cada vez mais presente na trama de forma natural. E o conflito do Diggle com o Oliver foi sincero, real, e com argumentos que a gente já havia levantando antes nas reviews passadas. Então novamente, foi um bom episódio. Apenas uma ou outra coisinha incomodaram (como o caso da Thea), mas nada que arruinasse a experiência. Espero que vocês também tenham aproveitado bastante o episódio, porque a história está caminhando em um bom ritmo e acredito que as coisas vão começar a se desenvolver cada vez mais depressa a partir de agora.

Se você quiser saber o que está acontecendo em Arrow, não deixe de acompanhar tudo bem aqui:

Imagem de perfil
sobre o autor Bia Oninawa

"Naturalmente está acontecendo dentro da sua cabeça, mas por que é que isto deveria significar que não é verdadeiro?" - Alvo Dumbledore | Twitter/ Instagram: @casamentonerd