Agentes da S.H.I.E.L.D.: 4.12 – O Ataque dos Clones!

Capa da Publicação

Agentes da S.H.I.E.L.D.: 4.12 – O Ataque dos Clones!

Por Gus Fiaux

Hot Potato Soup” foi prometido como um episódio com várias revelações. Aqui, descobririamos a identidade do Superior por trás da Senadora Nadeer e o mistério entre os gêmeos – ou seriam clones? – Koenig, interpretados por Patton Oswalt. E, de certa forma, foi o que conseguimos.

O episódio começa com os agentes Billy e Sam Koenig sendo atacados por um grupo de vilões. Logo, Billy é capturado e levado para o submarino do Superior (vivido por Zach McGowan, de Shameless), onde começa a ser torturado na frente do Dr. Radcliffe. A intenção dos vilões é descobrir sobre o paradeiro do Tomo Negro, já que os gêmeos foram designados para esconder o livro maldito.

Enquanto isso, Fitz, Mack e Simmons continuam a interrogar a versão MVA (Moldelo de Vida Artificial) do Dr. Radcliffe, que foi apreendida pela SHIELD. O androide começa a torturar psicologicamente Fitz, falando inclusive sobre o pai do agente, o que o deixa profundamente perturbado.

Após uma bela conversa com Simmons, Fitz descobre uma maneira de conseguir informações do MVA, e ao descobrir que o cérebro do robô é composto puramente por luz, todos chegam a uma conclusão assustadora, uma vez que a própria Simmons já teve seu cérebro mapeado pelo Dr. Radcliffe original.

A ação, no entanto, reside no grupo de Coulson, May (ou melhor, o MVA da May) e Tremor, que protegem o agente Sam e o utilizam para conseguir informações sobre como resgatar Billy. Do lado dos vilões, Radcliffe finalmente descobre o segredo do Tomo Negro, e após uma demonstração de poder por parte de Aida, ele convence o Superior a partir em busca do livro.

Sam, por sua vez, revela a existência de mais irmãos. Aqui, conhecemos o insuportável Thurston Koenig… e a incrível LT Koenig (interpretada por Artemis Pebdani, de Scandal). Uma vez reunidos, eles se juntam aos outros agentes e partem em busca do Tomo Negro antes que Radcliffe possa por as mãos nele.

E é o que acontece aqui. Eles recuperam o Tomo Negro, mas May finalmente se revela uma MVA e parte para atacar Coulson. Ela é impedida por Tremor, e depois que recuperam o livro, eles conseguem derrotar boa parte dos agentes de Radcliffe, e resgatar Billy. Mas as coisas não dão muito certo, pois mesmo assim, Radcliffe consegue roubar o livro e fugir, enquanto deixa a May MVA à mercê da SHIELD.

Ao final, descobrimos que os Koenig realmente são irmãos – não há nada misterioso por trás, na verdade –, mas também é revelado que todos fizeram parte do programa original de MVAs (falaremos sobre isso depois), como técnicos.

Coulson toma os ataques de Radcliffe como pessoais, principalmente por ele ter sequestrado May e a substituído por um MVA. Agora, o agente fará de tudo ao seu alcance para derrotar seus inimigos e recuperar sua colega de trabalho – e, talvez, algo mais.

Enquanto isso, descobrimos a intenção real do Superior. Ele se chama Anton Ivanov, e seu plano é capturar o homem que está por trás de grandes incidentes no mundo – como a origem dos Vingadores, os Inumanos, invasões Kree e conexões com Asgard. O homem por trás da SHIELD. O homem chamado Phil Coulson.

Apesar de não ser um episódio ruim, “Hot Potato Soup” não conseguiu manter o (excelente) nível da temporada. O episódio é carregado de humor e de piadas boas, mas acaba se tornando exaustivo. A dinâmica entre os Koenig é boa, mas já no terceiro personagem interpretado por Oswalt, as cenas cômicas já não estavam tão boas.

Além disso, toda a revelação do Superior e de seu plano não foi tão eletrizante quanto os fãs esperavam, já que se criava a ideia de algum mistério muito maior.

Porém, Coulson volta a ser um dos destaques e focos da série. Aqui, temos uma trama muito interessante, do como o agente acaba se apaixonando por May, sem se dar conta de que ela é um MVA. Agora, ele está disposto a tudo para resgatar a verdadeira… mas será que ela irá corresponder ao mesmo sentimento que sua versão androide tem?

Outro ponto positivo é a resolução de um possível erro de continuidade. Quando foi inserida a trama dos MVAs, como se Radcliffe fosse o criador desse termo e do projeto, alguns ficaram confusos, já que em Os Vingadores, o próprio Tony Stark menciona o termo “Modelo de Vida Artificial”. Graças ao episódio, sabemos que a SHIELD já havia tentado desenvolver o projeto antes, mas que, por algum motivo, ele havia sido descartado.

No final das contas, “Hot Potato Soup” pode não ser tão bom quanto os episódios anteriores, mas ainda serve bem ao seu propósito. Temos aqui um bom episódio de transição, pontuado pelo “Ataque dos Clones”, seja dos irmão Koenig ou dos MVAs. O capítulo é dirigido com competência, embora nada ressalte muito ao olhar. Agora, Radcliffe possui o Tomo Negro, e aí sim as coisas devem se intensificar.

Apesar do momento de calmaria, a tempestade irá chegar.

Agents of S.H.I.E.L.D. vai ao ar às terças-feiras, na ABC.

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux