Capa da Publicação

Personagem icônico morre no crossover entre He-Man e Thundercats nas HQs!

Por Márcio Jangarélli

Atenção: Alerta de Spoilers!

Ceifar personagens importantes em grandes eventos e crossovers não é algo incomum. Por exemplo, a Marvel matou o Máquina de Combate e o Hulk em Guerra Civil II. É uma estratégia para manter a atenção do público na trama.

Porém, quando se trata de crossovers entre selos e editoras diferentes, aí a coisa fica um pouco mais complicada. Mas foi o que aconteceu na junção entre o He-Man e os Thundercats.

Na primeira edição da história, temos o Príncipe Adam apunhalado pelas costas, por sua própria espada, pelas mãos do Mumm-Ra, o antagonista dos Thundercats. Tudo foi muito confuso, com o Adam podendo ter sido salvo quando invocou os poderes de Grayskull, mas a nova edição da revista mostrou um outro destino.

Isso porque o Esqueleto tem mexido as peças da trama durante a maior parte do crossover: ele é o responsável por possuir as espadas do Lion-O e do He-Man tempo o suficiente para danificar os poderes do Adam, o fazendo retornar para sua forma humana, lhe tirando os poderes que o estavam mantendo vivo. Ele ainda destrói o Mumm-Ra e consome suas cinzas para ganhar seus poderes.

Enfim, o He-Man está morto – pelo menos, o quão morto um herói pode estar nesse tipo de história. Claro, qualquer trama que começa assim tem grandes chances de reviver o personagem muito em breve. Ainda assim, é a morte do He-Man, depois de tanto tempo, então é um momento importante, mesmo que seja revertido no futuro.

Falando sobre o He-Man, confira nossa lista com 10 fatos e curiosidades sobre o He-Man e os Mestres do Universo:

Fonte: ComicBook

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.