Capa da Publicação

Guerra Civil – Chris Evans explica o conflito e o papel do Pantera Negra no filme!

Por Gus Fiaux

“Essa é uma das primeiras vezes em que Steve não sabe bem de que lado estar ou qual é a resposta certa,” disse Chris Evans, iniciando a entrevista e falando que o Capitão estará com grandes conflitos internos no filme, algo que já foi explorado anteriormente em Capitão América: O Soldado Invernal, por exemplo. “Com o primeiro filme, acho que todos podemos concordar que os nazistas são maus. Os aliens também não são legais. Podemos todos seguir com essa noção. Já esse conflito espelha mais o que nós vivemos em nosso dia-a-dia, onde temos vários pontos de vista diferentes. Não há um lado certo claro, nem errado, e é difícil para ele entender a próxima jogada.”

Além disso, a respeito do papel do Pantera Negra no meio da batalha, Chris Evans deu a seguinte explicação: “Há danos colaterais para as decisões que tomamos, e teremos pessoas com pontos de vista diferente dos nossos que acabam fazendo com que nós nos arrependamos de nossas ações. O Pantera Negra tem uma classe, e vê-lo descer a esse ponto traz alguém com quem o público pode se identificar.”

Em uma outra entrevista, à revista Complex, Evans falou da briga pessoal entre Capitão América e Homem de Ferro: “Há um grande paralelo que traçam entre o meu personagem e Tony Stark. É algo que todos nós podemos nos relacionar em termos de como percebemos nossa sociedade e a cultura, ou do que é melhor para as pessoas. Você pode exemplificar por Democratas e Republicanos, todos tem opiniões diferentes sobre o que é melhor.”

“Você tem esse time de pessoas que está destruindo todas as cidades por onde passam, mas estão salvando o mundo. Então é uma questão de monitorar essas pessoas ou deixar que elas mesmas façam isso? O belo sobre o filme, é que ninguém está certo e ninguém está errado: é apenas opinião pessoal. Nós teremos uma evolução legal quando você for ver o Capitão América, que cresceu em um modelo – ele era um soldado e gostava de hierarquia, da cadeia de comando. Agora, de repente, você tem um cara que defendia o sistema e não tem mais certeza se pode confiar nele. E um cara feito Tony Stark, que pisava no sistema e seguia suas próprias leis, pensando que a ordem pode ser necessária,” finalizou o ator.

Capitão América: Guerra Civil estreia em 28 de abril.

Fonte: Comic Book Movie

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux