Capa da Publicação

Executiva da Marvel fala sobre a importância da igualdade de gênero nos filmes!

Por Márcio Jangarélli

Durante um evento da Women in Technology, Victoria Alonso, executiva da Marvel Studios, comentou sobre a desigualdade de gêneros dentro do cinema.

Nós temos essa desigualdade de gêneros por muito tempo. Não é algo que sempre foi assunto de discussão… No ano passado, isso foi fomentado e não é mais algo aceitável para as mulheres e alguns homens. A mudança é necessária e espero que consigamos fazer uma Hollywood balanceada para a próxima geração”, comentou Alonso.

Eu não quero que fiquem apenas mulheres no local. Nossos espaços precisam ser 50/50. Se qualquer um de vocês – mulheres ou homens – puderem incentivar as mulheres, todos nós nos beneficiaremos disso”, adicionou a executiva. “Vocês são forças de mudança importantes. Quando vocês, homens incríveis, dizem que ‘o equilíbrio é necessário’… vocês abrem uma porta e o produto será melhor (com perspectivas variadas)”.

Os quadrinhos possuem um histórico muito problemático na igualdade de gêneros, mas graças a autoras como Gail Simone, Marguerite Bennett, Kelly Sue DeConnick, Jody Houser e outras várias, os fãs e as editoras tem recebido materiais cada vez mais diversos e inclusivos.

O mesmo vale para os filmes e séries, quando só agora os estúdios estão apostando em heroínas para seus blockbusters. Jessica Jones foi um passo importantíssimo para as séries no ano passado, aliada à Supergirl, Agente Carter e o elenco feminino de Agents of S.H.I.E.L.D. Ainda, no cinema, as poderosas estão lutando por seu espaço, com o filme da Mulher-Maravilha, chegando no meio do próximo ano, e o longa da Capitã Marvel, agendado para 2019.

Falando sobre o filme solo da Mulher-Maravilha, confira nossa galeria com as últimas imagens divulgadas da produção:

Mulher-Maravilha tem estreia prevista para Junho de 2017. Já Capitã Marvel está marcado apenas para 2019.

Fonte: ComicBook

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.