Capa da Publicação

Quarteto Fantástico – Toby Kebbell revela que Dr. Destino terá mais de um traje!

Por Gus Fiaux

O que te deixou mais interessado no Destino, logo de primeira, foram as HQs ou o roteiro por Trank?

Bem, eu te direi isso: eu era um grande fã das HQs. Mas se você me perguntasse qual personagem de HQ eu interpretaria eu acho que jamais teria escolhido Destino. Então, com a chegada do roteiro, e a leitura dele, simplesmente me apaixonei pelo personagem. É aquele ego, sabe?

É tão divertido assim interpretá-lo?

Ah, Deus, sim! Destino é o mais maligno que pode se conseguir. Olha, eu tenho três irmãos mais velhos que também eram todos viciados nessas histórias. Então, como meu conhecimento inicial sobre Destino era limitado, se eu fizer algo errado, as críticas deles não vão acabar tão cedo. É sério, eles vão me matar! Seriamente, meu irmão mais velho é um GRANDE fã do Destino. E ele fica me perguntando “Como é sua voz de Destino?” E quando eu fiz pra ele, acho que ele disse “Tá bem, por essa você não será crucificado”. Tem algum voto de confiança melhor?

Foi difícil criar um ego tão grande?

Sim. [risos] Absolutamente. E é especialmente difícil porque o resto do elenco é muito bom! É um enigma de verdade, porque tá todo mundo criando laços e eu estou no canto, sentado falando “poxa, eu quero estar no Quarteto, também!” E é essa a beleza de tudo. Claro, somos todos e amigos e tal, mas foi isso que me fez querer brilhar ainda mais como personagem.

Então parece que o filme lida mais com a ciência do que com assuntos místicos. Destino é um personagem que se mescla aos dois. Ainda é muito cedo para conseguir um pouco da mágica?

Bem, então, nas HQs ele tem esse lance com a mãe dele e não se envolve com magia tão depressa. Não pretendemos seguir por esse caminho, não ainda. Ainda é mais um protótipo de Destino e ele é um personagem tão focado em sua rivalidade com Reed que isso o envia para esse caminho. A melhor parte disso tudo é que Kinberg é um grande fã e Trank é um VICIADO, de forma que o roteiro conecta-se à sequência dos eventos perfeitamente.

Vamos ver magia no meio disso tudo?

Não poderia te dizer [risos].

 

 

Como foi vestir os trajes do personagem pela primeira vez?

São 16 quilos! Teve muita coisa para ajeitar. Sério. Além disso, tinha um grupo de caras cujo trabalho era se certificar que eu não cairia. É honestamente a melhor coisa a se fazer enquanto filmávamos. Mas tem uma coisa com outra roupa que é tão excitante e se torna a mais legal, apenas. Meu eu de 12 anos estava em êxtase. A coisa mais louca nisso tudo é que tinha microfones por dentro e eu estava basicamente isolado de tudo, de certa maneira.

Tinha algum modulador de voz no capacete ou você usou a voz do Destino que você mencionou?

Ah, cara, sou eu fazendo a voz dele a todo momento. Os microfones foram postos dentro do figurino, da segunda roupa, porque eu não conseguia sequer ouvir alguém dentro daquela coisa. As pessoas chegavam perto perguntando se eu tava bem e eu tinha que me virar na leitura labial. Acho que já estou até dominando a técnica. Aí o que rolou foi que eu falava pelo microfone e reverberava sobre aqueles alto-falantes mega altos.

Recentemente temos ouvido bastante conversa e teoria sobre um crossover entre o Quarteto Fantástico e os X-Men. Digamos que aconteça. Como você acha que Destino reagiria aos mutantes?

Então, eu não acho que ele seja intimidado por nada. Esse é seu nível de arrogância. Ele é sortudo por sua força bruta e a inteligência para resolver problemas em meio a uma ameaça. Pessoalmente, contudo, eu adoraria ver isso acontecer.

Qual o momento no filme que você está mais animado para que os fãs vejam?

O grupo vai numa jornada a um local especial e depois tem a jornada de volta. O lugar é fenomenal.

Se eu pudesse dizer algo… “Zona Negativa”…

Negativa? [risos] Uma Zona Negativa? Possivelmente. Depende de como as coisas se ajeitarão. Mas é fenomenal!

Muitas revelações, não é mesmo? O que acha disso? Deixe nos comentários!

Lembrando que Quarteto Fantástico estreia em 7 de agosto de 2015, nos Estados Unidos!

 

Fonte: Comic Book

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux