Capa da Publicação

Capitão America: Guerra Civil – Diretores comentam o primeiro teaser trailer do filme!

Por Felipe de Lima

“Nós sentimos que essa seria a melhor maneira de salientar que se trata de Capitão América 3, e não Vingadores 2.5.” Disse o diretor Joe Russo, afirmando que Bucky Barnes não é mais ele mesmo. “Não é mais o Soldado Invernal. É algo entre os dois”.

Sobre a participação do General Ross no filme, Joe Russo acredita que é “interessante dar destaque a um personagem que tem um ponto de vista fantástico contra super-heróis. Agora ele se tornou muito mais esperto e mais político e se colocou em uma posição de poder. Ele está encurralando os Vingadores de forma política para poder manobra-los”.

Joe reiterou que o filme não é um espelho da história em quadrinhos. “Nós estamos usando a essência do que a Guerra Civil é. O quadrinho não é aplicável à narrativa que construímos, mas o conceito de registro, a noção de que os heróis precisam de ser monitorados ou controlados devido aos seus poderes, é. Os acordos se tratam do mundo se unindo para tentar governar os Vingadores”. Segundo o diretor, foram as grandes catástrofes do UCM que levaram aos acordos.

Anthony Russo acredita que a “característica que define Tony é seu egocentrismo, nós pensamos que seria interessante trazê-lo a um ponto de sua vida onde ele está disposto a submeter-se a uma autoridade.” Joe acrescenta que “Quando as pessoas saírem do cinema, eles vão estar discutindo sobre quem estava certo. Era Tony? Era o Capitão? Tony tem um argumento legítimo e um ponto de vista mais adulto sobre a culpabilidade, sobre a responsabilidade dos Vingadores”.

Quanto a Steve Rogers, Joe Russo afirma que o “Capitão vê as coisas no preto e no branco e há um certo nível de moralidade e coragem que um cara como Tony vê de maneira irritantemente perfeita e obstinada. A noção de querer socar os dentes perfeitos do Capitão é uma maneira de expressar sua frustração com a incapacidade dele se comprometer com a política”.

“Ele está segurando aquele helicóptero por uma razão extremamente passional,” disse Joe Russo sobre a parte do trailer onde Steve aparece segurando um helicóptero com os próprios músculos.

Joe também falou sobre a versão do Barão Zemo no Universo Cinematográfico da Marvel, afirmando que “não é o Zemo dos quadrinhos, e o que é interessante e surpreendente é que nós nem sempre honramos a mitologia. Primeiro, porque é previsível e segundo, não serviria para a história da maneira que queremos. Então, se o Zemo está neste filme, eu acho que as pessoas podem esperar algo novo e emocionante”.

Sobre o principal tema do filme, Joe Russo afirma que se trata de “traição, e é um tema muito poderoso. O filme é extremamente emocional. Ele depende dessa emoção, não queríamos que o filme se tornasse sobre política e pessoas discutindo sobre banalidades. O terceiro ato é construído em torno de um momento muito pessoal entre esses personagens”.

E aí, gostaram da explicação dos diretores? Não se esqueçam de comentar!

Fonte: Empire

Imagem de perfil
sobre o autor Felipe de Lima

Pelo poder da verdade, eu, enquanto vivo, conquistei o universo. Me segue no twitter @tearsgodown