Capa da Publicação

Zack Snyder e David Goyer falam sobre Man of Steel

Por Gus Fiaux

O problema de um personagem como o Homem de Aço é que é quase impossível para os leitores – e escritores – se identificarem com um herói semi-indestrutível. Isso tem frequentemente atormentado os roteiristas de gibis, embora, da última vez que isso foi explorado (na minissérie Grounded), isso não foi muito bem aceito pelos fãs. Nem mesmo com Bryan Singer e seu quase-sem-ação Superman Returns, de 2006. Então, o que Zack Snyder estaria planejando fazer sobre lidar com essa quantidade absurda de poder?

“É incrível o que ele [Superman] é capaz, mas [Henry] representa uma versão mais próxima da Terra do nosso personagem. Não acho que ele consiga segurar um continente… Superman esteve “quebrado” por um tempinho.” Isso soa como se ele realmente não fosse fã do filme de Singer

“Ele é um homem, mas é um homem de aço”, diz o roteirista David S. Goyer, “É o tema do filme, e está incorporado no título, que estabelecemos como um início. Ele é humano mas não e humano”. Parece que com isso, o fato dele não ser humano, terá uma grande influência no filme, mais do que esperávamos. “Tentamos dar um corpo a Krypton e suas diferenças facções políticas, a fauna, a ciência. Não será uma participação especial”. Quanto a Russell Crowe e Jor-El, ele disse: “Acho que as pessoas pensam que ele fará o mesmo papel de Marlon Brando (No primeiro filme do Superman), que não é necessariamente o caso. Então, Krypton terá um grande papel em Man of Steel, mas e sobre o Universo DC? Não posso dizer… Zack Snyder irá revelar” 

Zack, por sua vez, complementou: “Minha esperança é estabilizar ele como um personagem viável e interessante que todos querem ver continuar. Ele é o maior super-herói do mundo. Ou deveria ser. Ele é Superman, pelo amor de deus!”

Fonte: CBM

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux