Capa da Publicação

Doutor Manhattan – Conheça o personagem

Por Felipe Lima

Trancado acidentalmente em uma câmara de testes durante um experimento de física nuclear, Jon Osterman é completamente desintegrado. Ao invés de morrer, Osterman ganha vastos poderes, o primeiro dos quais o da restituição de seu próprio corpo. Entre seus outros poderes estão força super-humana, telecinese, a habilidade de se teleportar para distâncias interplanetárias e até mesmo intergaláticas, a manipulação da matéria em nível subatômico, e uma quase completa clarividência.
Apelidado de “Doutor Manhattan” pelo governo dos Estados Unidos da América, que o apresentou como um super-herói à população, Osterman se torna cada vez mais alheio à assuntos humanos (apesar de sua importância na Guerra Fria) e incapaz de interagir com outras pessoas, especialmente sua amada Laurie, a segunda Silk Spectre.
Dr. Manhattan foi criado por Alan Moore e Dave Gibbons. Assim como alguns personagens da série, é inspirado em personagens da Charlton Comics, neste caso o Capitão Átomo, criado por Joe Gill e Steve Ditko.

Na adaptação para o cinema, foi interpretado por Billy Crudup. Assim como nos quadrinhos, o personagem exibe nu frontal em boa parte de suas cenas. Mesmo com efeitos para mudar a aparência do ator, seu pênis não foi retirado no computador, sendo o primeiro super-herói a ficar completamente nu no cinema.

Poderes e habilidades

Osterman tem vastos poderes. Dos manifestados na série estão o de alterar sua escala de tamanho (pode ficar gigantesco), força super-humana, memória fotográfica, visão microscópica, a habilidade de dividir-se em clones, telecinese, rajadas de energia que facilmente desintegram seres humanos, a habilidade de se teleportar para distâncias interplanetárias e até mesmo intergaláticas, a manipulação da matéria em nível subatômico, e uma quase completa clarividência. Se desintegrado, ele pode fazer a restituição de seu próprio corpo. Dr. Manhattan aparentemente não precisa respirar e pode sobreviver ao vácuo do espaço. Não se sabe se envelhece; pode ser que aconteça numa escala muito mais lenta que a dos seres humanos.

Dados da publicação

Publicado por DC Comics
Primeira aparição Watchmen n° 1, setembro de 1986

Referências

* The Art of Brian Bolland (326 páginas, Image Comics, novembro de 2006, ISBN 1582406030)
* David Anthony Kraft’s “Comics Interview” #65, 1988, entrevista com Moore e Gibbons (por Chris Sharrett)

Fonte: Actions&Comics

Imagem de perfil
sobre o autor Felipe Lima

Apaixonado por música, viciado em internet, cinema, Tony Hawk Pro Skater, The King of Fighters e Cuphead. Colecionador de Funko e action figures em geral.