Capa da Publicação

Criador de Wolverine tece elogios a Hugh Jackman e critica Fox

·
Por Fernando Maidana

Criador do arco que inspirou a última aventura de Wolverine, Chris Claremont tem sido assediado constantemente pela imprensa, mas não podemos nos esquecer daqueles que realmente criaram o personagem, como Len Wein, que introduziu Wolverine (Juntamente com John Romita Sr. e Roy Thomas) em o Incrível Hulk n°180 de 1974. Wein falou sobre o que achou do filme:

“Eu adorei. Vou ver pela segunda vez, essa semana. Minha esposa e família ainda não assistiram, vou levá-los para ver no fim de semana. O filme na verdade não se trata de um super-herói. Isso o torna espetacular. É um estudo do personagem. Há toda a ação dos filmes de herói, mas o coração do personagem é estudado de forma espetacular… Trata-se de explorar quem é Logan e porque ele faz o que faz.”

Sobre a criação do personagem, Wein diz:

“Essa é uma das minhas histórias preferidas. Wolverine surgiu de um modo completamente inusitado. Eu estava escrevendo uma HQ chamada ‘Voodoo Brother’, era um conto repleto de sotaque Caribenho. O editor-chefe da Marvel, Roy Thomas, me chamou e disse: ‘você sabe, eu te odeio.’ Eu respondi: ‘Muito obrigado!’ Ele disse: ‘É sério, como você pensou em um personagem com descendência caribenha? Adoraria ver você criar um personagem canadense. Já tenho até um nome pra ele.’ O nome era Wolverine. ‘Então eu comecei a pesquisar sobre os Wolverines (carcajus) e descobri que eles eram baixinhos, parrudos, cabeludos, e ferozes com suas afiadas garras em forma de lâmina, eles não temem nada e enfrentam animais 10 vezes maiores que eles. Eu pensei: Esse foi o personagem mais fácil que já criei. Desenvolvi as características do personagem e inventei um sotaque pra ele. O engraçado é que foi o pior sotaque canadense que já vi na vida. Ele acabou parecendo mais um australiano em sua primeira história. Resolvi fazê-lo mutante pois havia muita discussão com relação a criar um time internacional de mutantes.”

Sobre o que ele acha do ator Hugh Jackman:
“O incrível do Jackman é que ele é exatamente o oposto do Wolverine em muitos aspectos. Ele é um dos caras mais bonitos que já conheci. Minha mulher adora ele. Ela me trocaria por ele em um piscar de olhos. Ele é sincero, generoso, educado. Esse é o papel da vida dele. Acho que terão de arrancá-lo a força se um dia pensarem em mudar o ator. Ele adora o personagem e é um ator fantástico. Mas acho que o maior talento do elenco foi do diretor que olhou para Hugh interpretando Curly em Oklahoma e pensou: ‘Sim, esse cara pode se tornar o homem mais perigoso da Terra’!”

Recentemente, Jackman agradeceu publicamente a Wein, durante a exposição do painel da Fox na San Diego Comic-Con. Wein diz que Jackman é o único ator a reconhecer publicamente o quanto os escritores de HQ’s são importantes para os atores que, graças a eles, estão recebendo destaque em filmes de Hollywood. No entanto, Wein também revelou que nunca recebeu nenhum crédito nos filmes dos X-Men, apesar de ser o criador dos mutantes mais populares. Ele disse que isso é frustrante, tanto na Marvel quanto na DC, mas apesar da DC Entertainment não colocar seu nome nos créditos ele continua recebendo parte dos lucros das produções. Com a Fox/Marvel, o único reconhecimento foi um cheque apenas no último filme do Wolverine. O escritor ainda revela que um personagem secundário como Lucius Fox já lhe rendeu muito mais dinheiro que Wolverine.

“Vai entender!”

Imagem de perfil
sobre o autor Fernando Maidana

Boa piada. Todos riem. Rufam os tambores. Cortinas se fecham.