Capa da Publicação

Detona Ralph – Análise do Filme

Por Felipe Lima

Falando de amizade e trabalho em equipe, somos guiados por simpáticos personagens a uma grande viagem ao mundo dos jogos eletrônicos. Quem nunca sonhou em dar vida aqueles simpáticos bonequinhos que ocuparam boa parte de nossa infância e adolescência (interrogação) Pois é, sua chance chegou, nessa produção que mais parece um conto de fadas eletrônico do vilão bonzinho.

Na trama, logo conhecemos Ralph, um cabisbaixo personagem, vilão do jogo ‘Conserta Félix’. Insatisfeito com a falta de carinho dos outros personagens de seu jogo, que fazem festas e mais festas para o mocinho Félix, parte em busca de uma medalha heroica, fato que o faz ter que interagir e se infiltrar em outros jogos.
A história é inteligente (quase se perde por ser feita em parte para crianças, em parte para adultos) com ótimas sacadas e com um humor leve, descontraído.  O grandão que quebra tudo tem um coração enorme e consegue se conectar com o espectador aos poucos. O personagem vai ficando mais carismático ao longo do filme, após um início desmotivante. Vivendo um jogo de cada vez, viajamos em uma ventura super divertida que vai alegrar a toda família.
Como já foi mencionado, é um desenho parte com referências aos mais velhos, parte com referências ao público infantil, assim conseguindo que todo mundo seja levado para dentro da história, exatamente quando o roteiro chega ao ponto comum de qualquer boa animação.
A lógica dos bugs é muito bem utilizada, criando uma abordagem muito carismática aos olhos do público. A história deixa de ser bobinha, erro de muitas animações que vemos por aí, e se torna papel importante para a interação do público. Nesse trabalho você vai poder conferir uma grande história, com excelentes personagens e muito bem contada.
Então é isso, cheios de argumentos positivos para você conferir na sala de cinema mais próxima de sua casa, a partir do dia 04 de janeiro. Não percam, Detona Ralph!

Fonte: Guia do Cinéfilo

Confira o trailer:

Imagem de perfil
sobre o autor Felipe Lima

Apaixonado por música, viciado em internet, cinema, Tony Hawk Pro Skater, The King of Fighters e Cuphead. Colecionador de Funko e action figures em geral.