Capa da Publicação

[CRÍTICA] A Noite do Jogo – Diversão nada familiar

Por Felipe Vinha

Imagine juntar alguns bons atores de Hollywood em um filme tecnicamente barato e com a premissa de ser uma diversão que não te tome muito tempo e nem torre muito seus neurônios. Essa é mais ou menos a ideia de A Noite do Jogo, um longa “vendido” como uma história sobre amigos que jogam jogos de tabuleiro toda semana, mas que, na verdade, escala para algo muito mais elaborado e “aventuresco”, por assim dizer.

Passeando entre a comédia e alguns momentos de ação, A Noite do Jogo é exatamente isso. Ele não tenta dar um significado extra às suas pretensões, ainda que isso seja também seu maior erro. Leia a crítica completa e entenda melhor.

Imagem de perfil
sobre o autor Felipe Vinha

Já tentei salvar o mundo de uma invasão alienígena, mas hoje me contento em ser jornalista. Gosto de quadrinhos e suas adaptações na TV ou cinema, animes, tokusatsu, games (de luta principalmente) e tecnologia. Vamos trocar uma ideia no Twitter @felipevinha