Capa da Publicação

As 10 mortes mais brutais de super-vilões nos quadrinhos!

Por Gus Fiaux

Os quadrinhos de super-heróis não se cansam de nos ilustrar uma eterna batalha entre o bem e o mal. O que temos de heróis correndo para cima e para baixo só é possibilitado pela existência de diversos vilões, que se esbanjam nas trevas. No entanto, há vezes em que os vilões encontram seus fins das formas mais brutais o possível.

Nesta lista, estamos dissecando as 10 mortes mais violentas ou chocantes de super-vilões nas HQs. Prepare seu estômago para cenas fortes, que mostram que o mal às vezes tem o que merece, e que a corrupção, a ganância e a fome de poder têm um custo terrível!

Créditos: Divulgação

Imagem de capa do item

Thanos esquartejado

Iniciamos essa lista com um momento bem recente, que se deu nas páginas da nova mega-saga da Marvel, as Guerras Infinitas. Aqui, vemos Thanos sendo perseguido pela misteriosa Réquiem, que posteriormente teve sua identidade secreta revelada de forma bombástica pela editora.

Antes que o Titã Louco possa dar continuidade ao seu plano de conquista das Joias do Infinito, ele é encontrado pela figura encapuzada e é violentamente esquartejado, pondo fim (mais uma vez) à sua vida. No entanto, conhecendo o vilão, ele já está de volta - e deve desempenhar um grande papel na trama.

Imagem de capa do item

O coração pulsante do Titã Louco

Como era de se esperar, a morte de Thanos em Guerras Infinitas não foi a primeira - e muito provavelmente, nem será a última - do repertório do vilão. Ele já foi derrotado várias vezes no passado, mas uma em especial chocou os fãs por um bom tempo: quando ele teve seu coração arrancado por Drax.

Isso aconteceu nas páginas de Aniquilação, onde o Titã Louco teve um papel crucial na guerra entre os heróis e a horda hostil do Aniquilador. O momento foi muito importante para a história do Destruidor, já que isso serviu para concluir a grande saga de sua vida: a vingança pela morte de sua filha e sua esposa.

Imagem de capa do item

Um fim para o Coringa

Aliás, o Titã Louco não foi o único que teve seu coração arrancado do peito. Esse também foi o trágico destino do Coringa no universo de Injustiça: Deuses Entre Nós. Mas também, é preciso dizer que ele "mereceu", justamente por ter feito de alvo ninguém menos que Lois Lane, a esposa do Superman.

Dessa forma, o Homem de Aço não pensou duas vezes em acabar de uma vez com o Palhaço do Crime - um limite que o Batman nunca sequer se atreveu a cruzar. E é justamente assim que temos o nascimento de um novo vilão, conforme Clark Kent perde toda sua humanidade e se transforma num tirânico ditador.

Imagem de capa do item

KGBesta abandonado para morrer

Mas não pense que o Batman - da cronologia "original" da DC, desta vez - já não foi capaz de matar seus inimigos. Um caso muito curioso disso acontece ao fim da história As Dez Noites da Besta, quando o Homem-Morcego enfrenta o KGBesta, um assassino soviético disposto a tudo para matá-lo.

Os dois travam um confronto glorioso, que acaba em um impasse. Como resultado, Bruce Wayne decide aprisionar seu inimigo em um calabouço sem nenhum recurso. A partir disso, imagina-se que o vilão morreu sem água e sem comida - uma tortura pior que muitas das mortes brutais desta lista. Infelizmente, isso foi alterado em um retcon posterior.

Imagem de capa do item

Mulher-Maravilha dá uma de "Homem de Aço" em Maxwell Lord

Um vilão que já deu trabalho para a Liga da Justiça, o homem conhecido como Maxwell Lord sempre foi disposto a provar a farsa que são os super-heróis. Isso o leva à Crise Infinita, onde ele passa a manipular alguns heróis para provar seu ponto ao mundo. E uma de suas primeiras "vítimas" é o Superman.

No entanto, a Mulher-Maravilha faz de tudo para impedir o Homem de Aço, e percebe que ele não conseguirá se livrar sozinho do domínio de Lord. Assim sendo, ela persegue o vilão em seu esconderijo e o mata, quebrando seu pescoço - alô, General Zod? Ainda assim, ele ganha a guerra, pois consegue gravar o momento e exibir em rede mundial.

Imagem de capa do item

Coringa quebra seu próprio pescoço

Que o Coringa é louco, todos nós sabemos. Contudo, o Palhaço do Crime nunca deixa de nos surpreender, ainda mais considerando sua relação obsessiva com o Batman. Isso é bem explorado em O Cavaleiro das Trevas, onde acompanhamos um futuro alternativo em que o Batman sai da aposentadoria e isso reacende um fogo na mente do vilão.

Esse conflito ficou marcado para a história como uma das melhores lutas entre os dois rivais. Eles se atacam com toda a paixão e ódio que podem, dentro de um Túnel do Amor. Porém, chega ao fim a luta e percebemos que Bruce Wayne realmente não é capaz de desferir o golpe fatal. Mas quem se mata é o próprio Coringa, que quebra seu pescoço enquanto se esvai às gargalhadas.

Imagem de capa do item

O assassinato de En Sabah Nur

O Apocalipse é uma das ameaças mais poderosas que os X-Men já confrontaram em toda sua história. Mas as coisas mudam de figura quando falamos da Fabulosa X-Force, que foi atrás de um jovem En Sabah Nur, criado pelo Clã Akkaba para, um dia, se transformar no mutante mais poderoso a caminhar pela Terra.

No entanto, ao chegarem ao local, todos os membros da equipe se mostram incapazes de cometer um atentado contra a vida de uma criança - todos menos um. Após o tiro bem no meio da testa do jovem Apocalipse, descobrimos que o Fantomex é capaz de tudo para impedir a extinção... ainda que isso sacrifique todo o seu compasso moral.

Imagem de capa do item

Meia-Noite sodomiza o Comandante

The Authority é uma das HQs mais adultas publicadas pelo selo Wildstorm - ainda que os personagens posteriormente tenham migrado para o Universo DC. Ao longo da história, temos uma morte bem brutal, que deixa a imaginação do público guiar um momento desesperador.

Tudo acontece quando a equipe enfrenta um grupo de vilões que são, na verdade, uma paródia dos Vingadores. Dentre eles, temos o Comandante, um estuprador que supostamente violenta o Apolo. Posteriormente, o Meia-Noite vinga seu amado ao sodomizar o vilão com uma britadeira, matando-o violentamente.

Imagem de capa do item

Ares espalhado aos quatro ventos

O Deus da Guerra já esteve dos dois lados em um campo de batalha. Ele já foi um valoroso anti-herói, como também já serviu aos vilões, especialmente durante o Reinado Sombrio, onde fez parte dos Vingadores de Norman Osborn.

Nessa fase, ele começou lentamente a perceber como os planos do vilão estavam cada vez mais cruéis. Quando teceram o Cerco em Asgard, ele foi um dos primeiros a se voltar contra seus aliados... e isso acabou não sendo muito bom, já que ele foi partido ao meio pelo Sentinela, corrompido pela maligna personalidade do Vácuo.

Imagem de capa do item

O suicídio da Fênix Negra

Sacrifícios sempre são dramáticos, mas neste caso, temos uma das mortes mais surpreendentes e devastadoras do Universo Marvel, já que vimos Jean Grey tirando sua própria vida para salvar o universo da ameaça incontrolável da Fênix Negra, em um último momento de lucidez após a corrupção da entidade cósmica.

Munida de um poder imensurável, a mutante havia destruído um sistema solar inteiro, limando bilhões de vidas. Isso fez com que o Império Shi'ar fosse atrás da moça, fazendo-a passar por um julgamento. Durante sua "audiência", Jean sentiu a Fênix ressurgindo, e se matou para impedi-la. Uma pena que esse momento foi alterado em um retcon bem sem-vergonha...

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux