Capa da Publicação

Arquivos Legionários: Guia básico do Constantine

Por Gus Fiaux

Confira mais no Arquivo Legionário de hoje!

Imagem de capa do item

Histórico

A primeira aparição de John Constantine se deu em Saga of Swamp Thing #25, de junho de 1984. Entretanto, alguns consideram essa uma aparição do personagem enquanto sendo da linha padrão da DC Comics.

A versão popularizada pelo selo Vertigo só apareceria um ano depois, na mesma revista, no número 37, de junho de 1985. Ele foi criado pelo icônico roteirista Alan Moore e pelo desenhista Steve Bissette.

Imagem de capa do item

Vida civil

Um investigador sobrenatural da Inglaterra, John Constantine apareceu pela primeira vez em histórias do Monstro do Pântano, como um personagem secundário. Sua origem só seria explicada anos depois de sua criação.

Sua mãe, Mary Anne, morreu ao dar a luz a John, o que fez com que seu pai o culpasse, gerando um ódio entre os dois enquanto o garoto crescia. Por um tempo, ele acabou morando com uma tia.

Ainda adolescente, ele fugiu de casa e se instalou em Londres, onde conheceu seu grande amigo Chas e desenvolveu um relacionamento com a mágica Zatanna Zatara. Nessa época, John já tinha um conhecimento básico de magia e ocultismo.

Imagem de capa do item

Personalidade

John Constantine é conhecido por seu tom sarcástico e seu humor negro. Além disso, desde cedo, ele notou o quanto suas atitudes heroicas não dão muito certo, o que o dá um ar um tanto quanto inconsequente.

Além disso, de algum modo, John raramente dirige. Isso normalmente fica a cargo de seus amigos e ajudantes. Além disso, ele fuma e bebe de modo colossal e se mantém aberto a qualquer experiência sexual, seja com mulheres, homens ou demônios.

Imagem de capa do item

Poderes

John possui um vasto conhecimento em ocultismo, sendo capaz de usar poderes como golemancia, necromancia, exorcismos, viagem entre reinos místicos, uso de magia negra, invocação e divinação.

Além disso, ele possui seu sangue infectado por sangue de demônio, o que o permite se curar e, em alguns casos, funciona como mecanismo de defesa.

Imagem de capa do item

Inimigos

Constantine possui uma série de inimigos próprios, geralmente de origem demoníaca ou ocultistas rivais. Destacam-se nesse caso Madame Xanadu, Felix Fausto, Papa Meia-Noite, Nergal e o Garoto Dourado.

Imagem de capa do item

Equipes

Apesar de ter participado de alguns grupos, Constantine não é exatamente um jogador de equipe. Ainda assim, destacam-se a Brigada dos Encapotados e, mais recentemente, a Liga da Justiça Sombria.

Imagem de capa do item

Fraquezas

Apesar de ter um processo de cura após ter seu sangue contaminado, John continua vulnerável a grandes ferimentos.

Além disso, de um modo inexplicável, são justamente as pessoas que ele mais ama que pagam o preço por suas insanidades e inconsequências.

Imagem de capa do item

Uniforme

John é comumente visto com uma camisa branca, gravata preta e um sobretudo marrom ou cáqui. Além disso, seu visual foi puramente inspirado no cantor Sting, da banda The Police.

Imagem de capa do item

Grande momento

Um dos arcos mais importantes para John Constantine se chama Dangerous Habits, e marca o início da fase de Garth Ennis em Hellblazer.

No arco, Constantine descobre que está com câncer terminal de pulmão, e parte em uma jornada introspectiva, bebendo aos montes e questionando o sentido da própria existência. Para alguns, o arco chega a ser uma interpretação moderna do clássico Fausto.

Imagem de capa do item

Fora das HQs

Constantine teve um filme próprio, protagonizado por Keanu Reeves, mas que dividiu a crítica e os fãs. Logo após o filme, foi lançado um jogo inspirado nos eventos do mesmo, lançado para PC, PS2 e XBox.

Em 2014, foi ao ar a primeira temporada de uma série exclusiva do personagem. Entretanto, pelo baixo desempenho da audiência, o futuro da série permanece nebuloso.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux