Capa da Publicação

10 Piores cenas com efeitos especiais em filmes de super-heróis!

Por Guilherme Souza

Ao longo dos anos, a indústria cinematográfica evoluiu e se moldou para criar realidades fantásticas e nos transportar para realidades inimagináveis, mas nem tudo são flores, principalmente no que se refere aos filmes de super-heróis.

Por mais que a computação gráfica permita que nossas histórias favoritas dos quadrinhos ganhem vida, se não forem bem-feitas elas podem acabar se tornando um verdadeiro desastre e motivo de chacota.

Imagem de capa do item

Batalha no Aeroporto - Capitão América: Guerra Civil

Capitão América: Guerra Civil recria um dos arcos mais icônicos da Marvel nos quadrinhos e prepara o terreno para mega encontro de super-heróis que aconteceria em Vingadores: Guerra Infinita.

Mesmo com todo esse peso, não podemos dizer que o filme é perfeito por completo. Com tantos personagens em cena, interpretados por atores famosos e com cenas de ação grandiosas, é óbvio que a produção demandaria um orçamento exorbitante, mas ao que parece, a Marvel resolveu limitar um pouco a produção para investir mais nos filmes que viriam a seguir, resultando em alguns efeitos especiais esquisitos, principalmente na batalha do aeroporto, que é o grande ápice do longa.

Além da cabeça de Tony Stark claramente “flutuando”, a cena também conta com alguns efeitos de baixa qualidade no Homem-Aranha que, em alguns momentos, parece um boneco de borracha.

Imagem de capa do item

Hela em Asgard - Thor: Ragnarok

Thor: Ragnarok redefiniu o Thor que conhecíamos nos cinemas e o encaminhou para sua versão definitiva que vimos em Vingadores: Guerra Infinita, mas não podemos ignorar que muitas cenas do filme que utilizam efeitos especiais, pareciam uma cutscene de um jogo do Playstation 2, principalmente as que eram estreladas por Hela.

A mais “gritante”, talvez seja aquela em que a Deusa da Morte enfrenta o exército de Asgard. Na cena, vemos um confuso emaranhado de armas sendo arremessadas, enquanto uma versão digital de Cate Blanchett faz acrobacias em meio aos soldados asgardianos.

Imagem de capa do item

Abertura de Liga da Justiça

Liga da Justiça tem uma série de problemas com efeitos especiais, mas o pior deles é, sem dúvidas, a remoção digital do bigode de Henry Cavill.

Depois da saída de Zack Snyder da direção, Joss Whedon teve de assumir as regravações do longa, porém na época, Henry Cavill já estava trabalhando em Missão: Impossível - Efeito Fallout, um papel que exigia que o ator tivesse um bigode em tempo integral, o que resultou em complicações catastróficas para o filme da equipe de super-heróis da DC.

A remoção digital do bigode de Cavill nas cenas regravadas ficou no mínimo asquerosa, deixando o ator com um aspecto artificial e deformado.

Imagem de capa do item

Lanterna Verde

Dentre os inúmeros problemas contidos no filme solo do Lanterna Verde, o maior deles talvez seja o uniforme do herói que foi criado por cima do corpo de Ryan Reynolds de forma inteiramente digital.

O recurso ficou tão malfeito que acabou se tornando uma piada no primeiro filme do Deadpool, também estrelado por Reynolds.

Imagem de capa do item

Mulher-Maravilha vs Ares

Mulher-Maravilha é um dos melhores filmes da leva atual da DC, contudo, isso isenta o filme de uma batalha final problemática.

O grande vilão do longa, o Deus Grego Ares, foi representado de forma inteiramente digital, com um visual que não lhe favoreceu muito e acabou estrelando uma cena confusa, escura e com armas sendo arremessadas a torto e a direito, similar ao que aconteceu com Hela em Thor: Ragnarok.

Imagem de capa do item

Dominó na perseguição - Deadpool 2

Deadpool 2 pega os conceitos exibidos no primeiro filme do Mercenário Tagarela e os eleva a um novo patamar, deixando tudo ainda mais engraçado e violento, contudo, mesmo com um caminho bem definido, o filme não escapou de alguns probleminhas com os efeitos especiais.

A cena em que Dominó cai de paraquedas na cidade para ajudar o Deadpool a interceptar o comboio de mutantes, é fruto de regravações de última hora, o que significa que ela acabou ficando com efeitos inacabados e com aspecto extremamente artificial.

Imagem de capa do item

Garras do Wolverine - X-Men Origens: Wolverine

X-Men Origens: Wolverine é um filme horrível, mas o mais ultrajante, é que a produção não consegue acertar nem mesmo nos princípios mais básicos do personagem principal.

Mesmo que o Wolverine já tivesse aparecido nos cinemas anteriormente, utilizando suas icônicas garras de adamantium, no seu filme solo, decidiram substituir os efeitos práticos das garras por garras feitas em computação gráfica, resultando em algo extremamente falso e bizarro.

Imagem de capa do item

Apocalypse - Batman vs Superman

Batman vs Superman: A Origem da Justiça foi um divisor de águas. Enquanto algumas pessoas amam, outras odeiam completamente.

Um dos maiores problemas do filme, talvez seja sua batalha final, que se mostra extremamente confusa em termos visuais, além de um Apocalypse que não se mostra nada fiel aos quadrinhos e mais parece um Troll dos filmes do Senhor dos Anéis. Além de extremamente escura, a batalha final ainda conta com explosões, chamas e tudo o mais para nos deixar completamente confuso.

Imagem de capa do item

Hulk de Ang Lee

Antes de viver aventuras ao lado dos Vingadores, o Hulk foi a estrela de um filme solo produzido inteiramente pela Universal Pictures, filme este que muitos preferem esquecer da existência.

Dirigido por Ang Lee e estrelado por Eric Bana no papel de Bruce Banner, o longa contava com um Hulk que parecia uma versão estilizada do humorista Batoré. Além do aspecto de boneco de borracha, o filme ainda contava com inimigos bizarros para o Golias Esmeralda, tais como os cachorros mutantes.

Imagem de capa do item

Venom vs Riot

Venom pode ter sido um sucesso de bilheterias, mas isso não significa que o filme é excelente, na verdade, ele está bem longe disso.

Em meio ao roteiro confuso, personagens mal adaptados e humor de qualidade questionável, a parte visual de Venom parece a de um filme do início dos anos 2000. A Batalha final entre Venom e Riot é horrenda, onde temos um emaranhado de gosma falsa se digladiando em uma luta genérica e extremamente mal feita.

Imagem de perfil
Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'