Capa da Publicação

10 personagens das HQs que morreram e não ressuscitaram!

Por Gus Fiaux

Enquanto a morte é um dos temas de maior impacto na literatura geral, nos quadrinhos, ela tem pouca ou nenhuma importância. Isso porque fomos acostumados a lidar com a morte de uma forma bem menos marcante, já que toda semana um personagem morre, para ressuscitar na semana seguinte. 

Contudo, há alguns – poucos – personagens cuja morte parece ter sido definitiva. Eles tiveram uma despedida impactante, e até agora não voltaram dos mortos – ou, se voltaram, eram clones, fantasmas ou participaram apenas de histórias muito rápidas, e não ressuscitaram permanentemente. Então, aproveite para conhecer 10 personagens das HQs que morreram e não ressuscitaram!

Esta lista foi uma sugestão do fã @joaopedrocabrera em nosso Instagram. Não deixe de mandar suas ideias para lá também!

Créditos: Marvel/DC Comics

Imagem de capa do item

Mestre Mental

Como nem só heróis possuem mortes impactantes, precisamos lembrar do desfecho que teve um dos maiores inimigos dos X-Men, que representou as consequências permanentes do terrível Vírus Legado. Estou falando de Jason Wyngarde, o mutante conhecido como Mestre Mental.

Jason era um grande vilão dos Filhos do Átomo, e tinha uma obsessão assustadora com Jean Grey. Em sua morte, ele foi auxiliado pela heroína, e chegou a se redimir por todos os seus crimes. Ao fim, Wyngarde morreu em paz, mostrando como a avassaladora doença ceifou a raça mutante.

Imagem de capa do item

Abin Sur

Uma das figuras mais importantes para a mitologia do Lanterna Verde é Abin Sur, o membro da Tropa que caiu na Terra, antes de morrer e passar seu Anel do Poder para Hal Jordan, transformando-o no primeiro herói terráqueo ao assumir o manto da corporação.

Desde sua morte, até então, o personagem nunca foi ressuscitado nos quadrinhos. O mais perto que chegamos disso foi ver seu cadáver sendo reanimado durante a saga A Noite Mais Densa, mas a verdade é que Sur é mais lembrado por sua morte do que por sua vida.

Imagem de capa do item

Pássaro Trovejante

Os X-Men tiveram uma trajetória bem sofrida desde sua concepção. As coisas só pioraram quando o Professor Xavier estabeleceu uma nova equipe de heróis, para resgatar a primeira formação, perdida na ilha-viva Krakoa. Entre os novos mutantes, tínhamos John Proudstar.

O herói apache conhecido como Pássaro Trovejante era impetuoso e não levava ordens a sério. Com isso, seu destino foi cruel: na primeira missão da nova equipe, ele morreu de forma muito chocante. Com sorte, isso impulsionou a trama de seu irmão James, que virou o Apache.

Imagem de capa do item

Alexandra DeWitt

Como você pode ver, os Lanternas Verdes possuem um histórico bem trágico nas HQs da DC Comics. Mudando de um para outro, agora falamos de Kyle Rayner, que testemunhou um dos assassinatos mais brutais de todos os tempos: o de sua namorada, Alexandra DeWitt.

A moça foi brutalmente estrangulada pelo Major Força, e foi colocada dentro da geladeira de Rayner. O evento trouxe consequências tão traumáticas para o herói que, durante muito tempo, ele criava construtos de DeWitt. Mas a personagem nunca retornou - apenas foi reanimada brevemente em A Noite Mais Densa.

Imagem de capa do item

Azrael

Uma das figuras mais impressionantes da década de 90 na DC Comics foi Jean-Paul Valley, um renomado cavaleiro da Ordem de São Dumas, que acabou assumindo o manto do violento vigilante Azrael. Por um breve período de tempo, ele inclusive chegou a tomar o lugar do Batman.

O seu final, no entanto, foi bem peculiar. Após retornar à sua identidade original, ele protagonizou uma revista solo de 100 edições, e "morreu" ao final, sem que pudéssemos ver seu cadáver. Posteriormente, Valley reapareceu na realidade dos Novos 52, mas como se trata de um reboot, podemos assumir que ele nunca foi ressuscitado.

Imagem de capa do item

Gwen Stacy

Em termos de sofrimento e perda de entes queridos, o Homem-Aranha bem que poderia dar palestras, considerando tudo que já passou em vida. Uma das perdas mais significativas e tristes de sua história foi a de Gwen Stacy, que morreu em um ataque do Duende Verde.

O que é mais doloroso de constatar aqui é que a morte da personagem foi provocada por um erro de Peter Parker - o que joga a culpa quase toda para os ombros do herói. Desde o momento em que aconteceu, o evento definiu toda a vida do Amigão da Vizinhança, e o forçou a ser mais responsável.

Imagem de capa do item

Rorschach

O universo estabelecido em Watchmen pode ser um dos mais intocáveis do Universo DC. Ainda assim, a saga ganhou um prelúdio e, agora, está sendo inserida à continuidade principal graças a Doomsday Clock, o mais recente mega-evento da editora.

Quando um Rorschach apareceu em imagens da série, os fãs ficaram revoltados. Mas, felizmente, a morte de Walter Kovacs foi mantida - o que é interessante, por trazer um baita impacto para a história. Em seu lugar, outro personagem assume o enigmático manto do vigilante mascarado.

Imagem de capa do item

Questão

Falando no Rorschach, é bom lembrarmos do personagem que o inspirou originalmente: o Questão, que é um detetive originário da Charlton Comics. Assim como Azrael, o personagem morreu na cronologia pré-Novos 52, e retornou no reboot, mas nunca foi ressuscitado, de maneira propriamente dita.

Sua morte foi um dos momentos mais dramáticos do mega-evento 52. Aqui, Vic Sage revelou que sofria de um câncer terminal, e já sabia que seu fim era iminente. Ao fazer isso, ele passou o manto para Renee Montoya, uma leal policial de Gotham City.

Imagem de capa do item

Tio Ben

Em segundo lugar, não podíamos deixar de mencionar outra morte relacionada à história do Homem-Aranha - e dessa vez, uma que não apenas o tornou mais responsável, como também a que representou o ponto de virada em sua vida, a partir do qual Peter Parker virou um super-herói.

A morte do Tio Ben é o momento mais importante na origem do Escalador de Paredes. Não fosse pela arrogância e egoísmo de Peter, o bandido que ele não impediu na saída de um estabelecimento não teria aparecido em sua casa, uma semana depois, e matado seu tio. Foi com isso que ele aprendeu que com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades.

Imagem de capa do item

Capitão Marvel

Em primeiro lugar, é necessário mencionar um dos maiores heróis de todos os tempos nas HQs, e uma das figuras mais trágicas. Mar-Vell, o soldado Kree que ficou conhecido na Terra como Capitão Marvel não morreu para Thanos ou para nenhum vilão divino. Em vez disso, quem o vitimou foi o câncer.

A Morte do Capitão Marvel foi uma das HQs mais importantes para a história da Marvel, e faz sentido que a editora nunca tenha trazido o herói de volta. Mesmo quando ele pareceu retornar do túmulo, na década passada, descobrimos que não passava de um impostor Skrull. Dessa forma, a morte do herói permanece definitiva.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux