Capa da Publicação

10 parcerias incríveis entre roteirista e artista nos quadrinhos!

Por Márcio Jangarélli

E, claro, tem o momento quando os dois casam perfeitamente, rendendo as melhores revistas e legiões de fãs para os responsáveis. Assim, fizemos uma garimpada, e, passeando pelos mais clássicos e os mais novos, aqui vão 10 parcerias incríveis entre roteirista e artista nos quadrinhos! Se a sua favorita não está aqui, comenta aí para compartilhar o trabalho e, quem sabe, uma próxima lista.

Tema sugerido pelo leitor Dave Mustaine.

Imagem de capa do item

Stan Lee e Jack Kirby

Ainda que envolta em polêmicas, a parceria lendária entre Stan Lee e Jack Kirby, fundadores da Marvel, rendeu alguns dos super-heróis mais icônicos dos quadrinhos. Do Quarteto Fantástico até os X-Men, os dois, mais Steve Ditko, são uma peça fundamental da história dos quadrinhos. Ainda, com Joe Simon, Kirby criou o Capitão América e, quando foi para DC, iniciou a grandiosa saga do Quarto Mundo e dos Novos Deuses.

Imagem de capa do item

Stan Lee e Steve Ditko

Ao que parece, a história entre os fundadores da Marvel não ficou muito amigável, porém, quando estavam juntos, eles criaram os personagens chave para o futuro das revistas de quadrinhos. A parceria de Stan Lee com Steve Ditko rendeu, principalmente, muito do universo do Homem-Aranha, inclusive, muitos discutem a paternidade de Peter Parker entre os dois. Steve Ditko, já sozinho, deu luz a outro personagem icônico, que no futuro pertenceria à DC, o Questão, referência de vários personagens com perfil investigador que apareceriam no futuro, apenas um exemplo da competência de Ditko.

Imagem de capa do item

Mark Waid e Alex Ross

O roteirista Mark Waid e o artista Alex Ross são responsáveis por uma das maiores sagas da DC Comics, a grandiosa O Reino do Amanhã, de 96. Waid já havia trabalhado em A Era do Apocalipse, para os X-Men, e é conhecido também por seus trabalhos com o Flash, Superman e Capitão América.

Imagem de capa do item

Jeff Loeb e Tim Sale

Loeb e Sale são conhecidos, principalmente, pelo seu trabalho nas sagas dos heróis “coloridos” para a Marvel, Demolidor Amarelo, Homem-Aranha Azul e Hulk Cinza. Os dois tiveram vários trabalhos em conjunto durante os anos, como em Batman: O Longo Dia das Bruxas, além de trabalhos com o Superman e a Mulher-Gato.

Imagem de capa do item

Garth Ennis e Steve Dillon

Dillon e Ennis tiveram muito destaque em seus trabalhos pelo selo Vertigo, principalmente por Hellblazer e a criação de Preacher. A dupla já andou tanto pela DC, quanto pela Marvel, com contribuições em séries como a do Hitman e do Justiceiro.

Imagem de capa do item

Jamie McKelvie e Kieron Gillen

Com uma pegada mais atual, McKelvie e Gillen tiveram duas revistas próprias, as ótimas The Wicked + The Divine e Phonogram, além de seu trabalho em Jovens Vingadores.

Mas vale lembrar que o trabalho em dupla dos dois sempre é completado pelo colorista Matt Wilson, que faz efeitos incríveis e os três já se tornaram nomes cults no mundo dos quadrinhos atual.

Imagem de capa do item

Brian Michael Bendis e Alex Maleev

Uma dupla que chama bastante atenção por onde passa, Bendis e Maleev já são estão entre as colaborações favoritas dos fãs da Marvel por suas fases nos quadrinhos do Demolidor, da Mulher-Aranha, do Cavaleiro da Lua, além da série própria dos dois, Scarlet.

Esses são apenas alguns exemplos da magnitude do trabalho dos dois em conjunto, além dos solos, principalmente no caso de Bendis e seus grandes eventos no universo Marvel.

Imagem de capa do item

Chris Claremont e John Byrne

Uma das grandes parcerias de Claremont, além de suas contribuições solo para o universo Marvel, foi com Byrne, criando as maiores sagas dos X-Men, a Saga da Fênix Negra e Dias de Um Futuro Esquecido. Em 2015, os dois entraram para o Hall da Fama dos quadrinhos por suas contribuições para as revistas, em grande parte, nas histórias dos mutantes.

Imagem de capa do item

Matt Fraction e David Aja

A parceria dos dois rendeu a aclamada série do Gavião Arqueiro, de 2012, onde praticamente recriaram o herói e sua dinâmica, que rendeu várias indicações para o Eisner Awards e conquistou um grande espaço no coração dos fãs do Clint.

Imagem de capa do item

Babs Tarr, Brendan Fletcher e Cameron Stewart

O trio é conhecida pela reinvenção da Batgirl pós-Novos 52. O crédito vai para a visão de uma heroína jovem e identificável, que rendeu indicações ao Eisner Awards e uma renovação do público do universo do Homem-Morcego.

Imagem de perfil
Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.