10 Motivos para os X-Men ganharem uma série de TV!

Capa da Publicação

10 Motivos para os X-Men ganharem uma série de TV!

Por Gus Fiaux
Imagem de capa do item

Melhor desenvolvimento de personagens

A franquia dos X-Men nos cinemas sempre foi criticada pelo foco excessivo em alguns personagens em detrimento de outros. Uma série de TV seria a oportunidade perfeita para se corrigir isso.

Independente da quantidade de episódios, é dificílimo fazer uma série sem que todo um núcleo de personagens secundários receba atenção. Assim sendo, seria maravilhoso poder ver personagens que nunca tiveram espaço nos cinemas na mira dos holofotes em uma série.

Imagem de capa do item

Mais personagens

E como consequência direta do item anterior, o fato de uma série de TV poder ter mais tempo e poder desenvolver melhor vários personagens dá uma margem muito grande para a inserção de mais figuras, sejam heróis, vilões ou meros coadjuvantes.

Isso faria com que a franquia se aproximasse ainda mais dos quadrinhos, uma vez que os X-Men, duas décadas depois de sua criação, passaram a ser um time sempre crescente, com uma grande quantidade de membros que intercalavam as gerações ao longo dos anos.

Imagem de capa do item

Desenvolvimento de personagens desconhecidos

Alguns personagens definitivamente não têm espaço nos cinemas. Alguns sofrem com uma certa falta de apelo comercial. Entretanto, em uma série de TV há espaço até mesmo para "inúteis" como a Jubileu, e é por isso que uma série deve ser feita.

Aliás, arrisco a dizer que, caso uma série seja confirmada, é provável que a Fox tente inserir apenas personagens menos populares, porque caso fracasse, não "mancharia o nome" de outros consagrados.

Imagem de capa do item

Novas ameaças

Cansado de Magneto atacando todo mundo ou então servindo como ameaça central depois de enfrentar aquele que era para ser o vilão do filme (olha para Primeira Classe e X-Men 2), - Bem, se uma série for confirmada, SEUS PROBLEMAS ACABARAM!

Com a possibilidade de uma série, a Fox PRECISARIA inserir vilões novos e diferentes, até para que não caísse num repeteco desinteressante.

Imagem de capa do item

Relações com os filmes

A série poderia ser uma ótima forma de desenvolver algumas coisas por trás dos filmes. Já vimos isso acontecer com outra propriedade da Marvel, em Agents of SHIELD, e o resultado foi bacana.

Em um universo grande como o dos X-Men, essa série poderia servir para unir os pontos entre filmes distantes, criando uma atmosfera ainda maior de universo compartilhado.

Imagem de capa do item

Novas equipes

Algo que seria muito interessante seria a oportunidade dessa série se focar não necessariamente nos X-Men, mas em uma equipe derivada que tivesse alguma relação com o Universo Mutante.

Já imaginaram uma série sobre o esquadrão de extermínio da X-Force? Ou algo mais CSI, como X-Factor Investigations? As possibilidades são incontáveis!

Imagem de capa do item

Resolução da cronologia

A franquia cinematográfica dos X-Men não é bem lembrada por seu cuidado com a continuidade e a cronologia dos eventos inseridos em seus filmes. Contudo, uma série de TV pode ser a oportunidade perfeita para que a franquia encontre um eixo capaz de não estragar tudo com erros de continuidade e cronologia, podendo estabelecer relações entre os filmes e as diferentes linhas temporais.

... ou poderia estragar tudo de vez...

Imagem de capa do item

Levar os personagens a locais inexplorados

Nos quadrinhos, os X-Men são conhecidos não apenas pelo núcleo de lutas contra Magneto e os intolerantes, como também pelas inúmeras histórias em locais completamente absurdos, como o espaço sideral e a Terra Selvagem.

Contudo, nos cinemas, isso nunca foi um fator importante. E uma série poderia muito bem virar o jogo, levando os X-Men a lugares onde nenhum mutante jamais esteve.

Imagem de capa do item

Diferentes linhas temporais

A franquia dos X-Men foi sempre conhecida por suas inúmeras tramas de viagem no tempo, e suas épocas temporais bem demarcadas. No cinema, isso ficou claro depois de Dias de um Futuro Esquecido, em que cria-se duas linhas alternativas separadas, uma no passado e outra em um futuro alternativo.

Uma série poderia mostrar não apenas relações entre as duas linhas, como também inserir rotas pelas quais o tempo caminharia, desaguando nos mais diferentes futuros e realidades paralelas.

Imagem de capa do item

Abraçando as raízes

Nos quadrinhos, os X-Men sempre serviram para representar minorias e a perseguição da humanidade, lidando com temas severos como a não-aceitação, os crimes de ódio e a destruição que a humanidade causa naquilo que não conhece. Nos filmes, esse sempre foi um dos temas mais importantes. Contudo, as minorias nunca foram devidamente representadas. São poucos os personagens negros com destaque, e apesar de um ou outro imigrante aqui e acolá, isso nunca fez diferença na narrativa de cada personagem, como acontece nas HQs. Personagens LGBT, então? Nunca vimos nenhum.

Por "ser menos arriscado" - lê-se "mais covarde" - inserir temas tabus como a sexualidade e xenofobia na TV que nos cinemas, seria um deleite ver a franquia abraçando suas raízes e não lidando com a representatividade, mas praticando-a.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux