Capa da Publicação

10 Momentos mais filosóficos de Cavaleiros do Zodíaco!

Por Mike Sant'Anna

Cavaleiros do Zodíaco é um anime que mexeu muito com a mitologia grega, com os conceitos humanos e algumas discussões muito pertinentes da filosofia. Então vamos lembrar alguns e sintam-se à vontade para debatê-los nos comentários.

Imagem de capa do item

O conceito de Cosmo

Logo no primeiro episódio, nós já temos um conceito um tanto quanto filosófico, quando Marin explica para o pequeno Seiya, o que é o Cosmo.

E assim nós descobrimos uma linha de pensamento que, como tudo no universo é feito de átomos, é como se carregássemos pequenos universos dentro de nós. E se que esses universos pudessem "explodir", nos dariam sua energia.

Assim como isso também faria com que tivéssemos sintonia com as constelações da galáxia, e que elas nos dessem poder.

Imagem de capa do item

Tudo é transitório...

Quando Shaka de Virgem estava para morrer durante a Saga de Hades, ele deu um discurso que mostra como a vida humana por ser efêmera:

“As flores brotam e morrem, as estrelas brilham, mas um dia se apagarão. Tudo morre, a terra, o sol, a Via Láctea e até mesmo todo esse universo não é exceção. Comparado com isso, a vida do homem é tão breve, e fugidia quanto um piscar de olhos. Nesse curto instante, os homens nascem, riem, choram, lutam, sofrem, festejam, lamentam, odeiam pessoas e amam outras. Tudo é transitório.”

Imagem de capa do item

A "inocência" humana

Ao fim da saga de Hades, Athena tenta justificar alguns de nossos atos, mostrando que muitas vezes até mesmo pessoas boas cometem enganos:

“Então você acha mesmo que possa existir mesmo um ser humano, capaz de viver sem matar um único inseto? Ou arrancar uma única flor do chão? Os humanos não são deuses. Por isso, por mais bondosos que sejam, acabam cometendo alguns erros, mesmo sem querer. Isso é o que significa viver, isso é algo inevitável para se poder viver. Mas mesmo esses pecados não são todos purificados com a morte Hades.”

Imagem de capa do item

Sentimentos são fraquezas?

Quando Kamus de Aquário estava treinando - de uma maniera severa demais - o seu pupilo Hyoga, ele afundou de vez o navio de sua mãe, certo de que aquilo eram apenas fraquezas que atrasavam Hyoga:

“Jamais em minha vida culpei as pessoas que não conseguem se esquecer do passado e que às vezes caem em prantos por causa disso. As pessoas comuns são assim, mas você não, você é um Cavaleiro, deveria me agradecer por tirar uma fraqueza de sua mente. Se está zangado comigo por causa disso, você não tem alternativa a não ser lutar comigo!”

Camus estava errado? Afinal de contas, no fim Hyoga de fato ficou mais forte.

Imagem de capa do item

O sétimo sentido

Todo o conceito de que nós temos mais do que cinco sentidos é completamente filosófico, pois ele parte da ideia de que temos de fato aquele sexto sentido, algo meio ligado à intuição.

E então temos o SÉTIMO sentido, uma união completa com o nosso cosmos, uma compreensão perfeita da expansão e da união que nós temos com todo o universo. Mais filosófico que isso, impossível.

Imagem de capa do item

Treinando o Dragão

O Mestre Ancião, Dohko de Libra, é provavelmente uma das pessoas mais sábias de todo o universo de Cavaleiros do Zodíaco. O que gerou alguns grandes ensinamentos para seu pupilo Shiryu.

Um deles você pode realmente levar para a vida, se você conseguir decifrar e entender o que ele quis dizer:

"Não se deixe levar pelo vento, mas não se oponha a ele, e quando chover, transforme-se em uma pedra."

Imagem de capa do item

O que é justo?

Outro momento protagonizado pelo Mestre Ancião foi quando Máscara da Morte veio buscá-lo. O Cavaleiro de Ouro levantou um ponto muito pungente sobre nossa história mundial:

"As definições de justiça mudam com o passar do tempo, isso é uma coisa que a história já provou. O que Ares pretende fazer agora pode ser diabólico, mas vencendo, ele será o justo. Ou seja, mestre, o errado pode se tornar o certo. Se o senhor perder, o senhor passa a ser o injusto."

O Mestre Ancião discordou disso, mas e você?

Imagem de capa do item

A palma de Buda

Shaka mais uma vez trazendo uma palavra de sabedoria. Como todos sabem, o Cavaleiro de Virgem é considerado a reencarnação de Buda - o que fica um pouco confuso algumas vezes no anime por conta da tradução. E quando ele enfrenta Ikki, mostrando os possíveis infernos que o Cavaleiro de Fênix poderia ir, vemos Ikki correndo e usando todas as suas forças para escapar do poder de Shaka.

No fim percebemos que - nas palavras de Shaka - não adianta o que fizermos, seremos sempre o equivalente a um macaco na palma da mão de Buda.

Imagem de capa do item

Sonhos

Em um momento mais auto-ajuda do que filosófico, Hyoga estava na casa de Escorpião. Ao ouvir Milo dizendo que algo era um sonho, Cisne questiona se Milo dizia aquilo comparando um sonho com algo impossível de acontecer. Então Hyoga diz exatamente isso para o Escorpião:

"Somente aqueles que desistiram de viver acham que sonhos são impossíveis."

Imagem de capa do item

O que é um deus?

No filme Prólogo do Céu, Seiya estava em seu estado mais inconformado e frustrado que já vimos em todas as histórias de Cavaleiros do Zodíaco, exatamente por se sentir impotente perante os deuses.

Eis então que entre seus brados, Seiya faz uma pergunta que qualquer resposta gera um pensamento filosófico:

"O que é um deus?"

Imagem de perfil
Mike Sant'Anna

Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço... É bem retardado.