Capa da Publicação

10 filmes de super-heróis que quase foram feitos!

Por Marie Bakhuizen

Adaptado de : SH

Imagem de capa do item

Homem-Borracha

Antes da fama obtida com Matrix, os Wachowskis escreveram um roteiro para um filme do Homem-Borracha para a Warner Bros em 1995.

Algumas mudanças foram feitas ao adaptarem o personagen das HQs. Seu nome mudou de Patrick O’Brien para Daniel O’Brien e ao invés de ser um ladrão reformado, ele é um ex-ecoterrorista que acabou de sair da prisão no começo do filme.

“Provavelmente o roteiro mais cômico que já escrevemos, achávamos que seria legal. A ideia era que ele fosse um ambientalista, o tipo de cara que coloca a Terra em primeiro lugar. A cena engraçada que a gente tinha pensado seria ele indo ao banheiro logo após se tornar o Homem-Borracha e sua urina não ser mais biodegradável, e então ele querer se matar.”

Nossa se essa era a ideia, ainda bem que não foi pra frente né?

Mas em 2008 surgiram boatos de que os Wachowskis queriam ir em frente com o projeto junto com Keanu Reeves como o Homem-Borracha, mas Reeves desmentiu tudo rapidamente….

Imagem de capa do item

Gavião Negro

Em 2011 houve uma tentativa de adaptação de Gavião Negro para os cinemas com os produtores Adrian Askarieh, Gregory Noveck e Will Hackner. Uma sinopse divulgada no meio do cinema chegou a ser lançada: “Um filme parte Indiana Jones/Código Da Vinci, parte Ghost. Ele usa armas arcaicas, e enormes asas artificiais ligados ao metal Nono que torna possível o voo. A maioria das encarnações do Gavião Negro trabalhavam com a parceira/par romântico Mulher Gavião em suas lutas contra os super-vilões. Baseado na HQ da DC.”.

Apesar do projeto nunca ter passado da fase de desenvolvimento, a Warner não queria uma versão mística ou alienígena do personagem, então, seria escolhida a versão de Carter Hall.

Imagem de capa do item

Mulher-Gato (Tim Burton)

Após o sucesso da Mulher-Gato de Michelle Pfeifer em Batman - O Retorno, o roteirista Daniel Waters escreveu um spinoff para a personagem, num filme que seria dirigido por Tim Burton.

“Acabei de terminar um roteiro para a Mulher-Gato. Depois dos traumas do segundo filme ela fica com amnesia, e não lembra porque ela tem vários buracos de balas pelo seu corpo, então ela vai até Oasisburg para relaxar. O que Gotham é para Nova Iorque, Oasisburg é para Las Vegas, Los Angeles, Palm Springs. Um resort no meio do deserto, administrado por super-heróis, e o filme brincava muito com o mito dos super-heróis masculinos. Eu sempre segui a vontade da Mulher-Gato de zombar do Batman, mas as pessoas ficaram irritadas com isso. Mas agora que tenho ela como a protagonista, coloquei uns super-heróis tão bonzinhos que você passa a os odiar. Mas no fim eles acabam não sendo tão bonzinhos assim, e ela tem que voltar a ser a Mulher-Gato.”

Mas tudo bem, pelo menos temos o filme solo da Mulher-Gato com a Halley Berry...

Imagem de capa do item

Quarteto Fantástico (Peyton Reed)

Peyton Reed, diretor de Homem-Formiga, havia apresentado uma ideia para uma adaptação de O Quarteto Fantástico.

“Eles são as maiores celebridades de Nova Iorque. Para o mundo eles são os super-heróis mais legais. Mas quando eles chegam em casa, eles brigam um com o outro sobre tudo. Eles pedem pizza e discutem sobre quem vai usar a melhor fantasia e coisas do tipo. Seria uma comédia para a família mostrando o que acontece quando estão entre quatro paredes.".

Imagem de capa do item

Elektra Assassin

Oliver Stone, diretor de Assassinos por Natureza, queria muito adaptar a mini-série Elektra Assassin de Frank Miller e Bill Sienkiewicz para as telonas desde 1992.

Mas grandes pontos da história teriam que ser modificados, a Elektra lutaria contra o clã A Mão ao invés de ser caçada pela S.H.I.E.L.D., pois os direitos tanto de Nick Fury quanto da S.H.I.E.L.D. estavam envolvidos com outros projetos.

E foram justamente direitos autorais que acabaram enterrando o projeto que se movia a passos lentos. Os direitos de Demolidor foram vendidos para a 20th Century Fox, e Elektra fazia parte do pacote.

Imagem de capa do item

Pantera Negra (Wesley Snypes)

Antes de Wesley Snypes encarnar Blade nos cinemas, ele foi a primeira escolha para um filme do Pantera Negra em 1992 que seria produzido pela Columbia Pictures.

Em 1993 Snypes afirmou: “Temos um campo de possibilidades para personagens de quadrinhos nas telonas e ainda não vimos um super-herói negro no papel principal. Especialmente o Pantera Negra, que é uma vida tão rica e interessante. É um sonho se realizando poder criar algo nunca antes visto.”

Mas o projeto não foi levado adiante e pouco depois ele foi escalado para interpretar Blade, porém os produtores acreditaram que sua imagem já estava muito entrelaçada com o personagem para poder interpretar outro super-herói da Marvel.

Agora na nova fase da MCU, um filme solo do Pantera Negra está confirmado para 2018!

Imagem de capa do item

X-Men Origens: Magneto

Após X-men: O Confronto Final, alguns spinoffs foram confirmados, entre eles filmes que contariam a história de origem dos principais personagens, e os dois primeiros escolhidos foram Wolverine e Magneto.

Sheldon Turner foi contratado para escrever o roteiro de Magneto e ele descreveu que o filme seria “um encontro entre O Pianista e X-Men”.

A sinopse divulgada no meio do cinema revelou mais alguns detalhes: “A historia envolve o Professor X, o líder cadeirante dos X-Men. O personagem era um soldado da força aliada que liberou os campos de concentração. O professor conhece o Magneto depois da guerra e apesar de terem uma ligação pelo fato de terem poderes especiais, suas diferenças logo os tornam inimigos.”.

Devido a vários fatores, entre eles a greve dos roteiristas nos Estados Unidos, o filme não foi adiante e a historia acabou sendo absorvida no filme X-Men: Primeira Classe.

Imagem de capa do item

Mulher Maravilha (Joss Whedon)

Depois de Buffy e antes de Vingadores, Joss Whedon estava escalado para escrever e dirigir o filme solo da Mulher Maravilha para a Warner.

“Ela era um pouco como a Angelina Jolie (risos). Ela viajava pelo mundo, era muito poderosa e muito ingênua quanto às pessoas. E o fato dela ser uma deusa foi como eu consegui uma entrada para sua humanidade e vulnerabilidade, porque ela olhava para nós e a maneira como matamos uns aos outros e como deixamos as pessoas passar fome e como o mundo é administrado e diria, ‘Nada disso faz sentido para mim. Não sei lidar com isso, não consigo entender, as pessoas são insanas.”.

Joss chegou até mesmo a indicar que Cobie Smulders seria sua Mulher Maravilha.

Imagem de capa do item

Arqueiro Verde: Fuga da Supermax

Em 2004, David Goyer e Justin Marks foram contratados e escreveram um roteiro chamado Green Arrow: Escape from Super Max.

A sinopse divulgada: "Quando o vigilante conhecido como Arqueiro Verde é enquadrado por um assassinato, ele é preso na Penitenciária de Segurança Máxima para os Metahumanos, onde ele precisa se juntar aos super-criminosos que ele mesmo capturou se ele quiser escapara e limpar seu nome.".

A premissa do filme parece muito bacana, mas o estúdio e os roteiristas citaram divergências e o projeto nunca saiu do papel.

Imagem de capa do item

Cristal

A ideia dessa adaptação era conseguir unir a renda da bilheteria com a vendagem de discos.

Bo Derek foi a primeira escolha para viver Cristal nas telonas, uma ideia que deu muito certo e chamou a atenção dos estúdios.

Mas ela exigiu que seu marido John Derek fosse o diretor do filme, e foi isso que matou o projeto.

Tentaram substituir Bo por Daryl Hannan, mas em nada adiantou.

No final o editor da Marvel, Jim Shooter transformou a ideia inicial do filme numa graphic novel chamada "Cristal O Filme".

Imagem de perfil
Marie Bakhuizen

Jornalista, correspondente internacional da Legião dos Heróis!