Capa da Publicação

10 filmes de Fantasia que você precisa assistir!

Por Gus Fiaux

Vale lembrar que esses filmes não estão listados em ordem alguma, e são filmes de leve entendimento para os que querem iniciar no gênero da fantasia e aventura. Alguns já são conhecidos do público, e merecem destaque nessa lista por terem feito um estrondoso sucesso de crítica e público ao redor do mundo.

Por não caberem nessa lista, não podemos deixar de citar várias menções honrosas, dentre as quais já destaco Conan, o Bárbaro, A Sétima Viagem de Simbad, Jasão e os Argonautas, Asas do Desejo, Labirinto, A Espada Era a Lei, Fantasia e Fantasia 2000.

Imagem de capa do item

A Lenda

É um filme um tanto quanto controverso. Apesar das críticas razoáveis, conseguiu exercer um enorme papel para o gênero. A história gira em torno de Jack, um camponês que leva uma amiga para conhecer uma floresta encantada, repleta de unicórnios, elfos e fadas. Enquanto isso, o Senhor das Trevas pretende emergir o mundo em trevas e gelo, para que possa governá-lo a seu bel-prazer, e para isso, precisa matar todos os unicórnios, fazendo com que Jack tenha de impedi-lo. Dirigido por Ridley Scott e com atuações de Tom Cruise, Mia Sara e Tim Curry (em um de seus papeis mais sinistros e interessantes), o filme foi indicado pelos seus efeitos e maquiagem em diversas premiações, incluindo o Oscar.

Imagem de capa do item

A Bela e a Fera

Antes da Disney fazer sua versão animada e prestigiada, chegava aos cinemas, no ano de 1946 o filme La Belle et La Bête, dirigido por Jean Cocteau. A história é aquela que todos conhecem... talvez com algumas modificações: Belle, Adélaide, Felice e Ludovic são irmãos de uma família à beira da ruína. Um dia, o pai dos quatro encontra refúgio em um castelo onde vive uma fera horrenda. Quando ele rouba uma rosa do jardim do castelo, sua filha Bela é condenada a viver com a Fera. Destaque para a atuação de Jean Marais (Fera).

Imagem de capa do item

A Companhia dos Lobos

Uma adaptação da fábula da Chapeuzinho Vermelho, com David Warner, Angela Lansbury, Stephen Rea, Jim Carter e Terence Stamp. A direção é de Neil Jordan.

Imagem de capa do item

A Viagem de Chihiro

Um verdadeiro clássico moderno. Chihiro é uma pequena garota prestes a se mudar. Na viagem, Chihiro e a família se perdem, indo parar em uma cidade misteriosa. Enquanto os pais de Chihiro ficam em uma das casas, a menina sai e conhece um menino chamado Haku, que a alerta para fugir o mais rápido possível. É o início de uma perigosa jornada de auto-conhecimento e aprendizagem. A direção é do mestre japonês Hayao Miyazaki.

Imagem de capa do item

Senhor dos Anéis/O Hobbit

Uma das franquias mais bem aceitas por público e crítica, baseados em uma série de livros do grande J. R. R. Tolkien, a trilogia O Senhor dos Anéis (e O Hobbit, também uma trilogia, com sua conclusão sendo lançada esse ano) conta a história da luta pelo Um Anel, objeto de extremo poder que pode condenar a Terra-Média. Frodo Bolseiro, um Hobbit (espécie de homem pequeno) precisa destruir o anel, adquirido por seu tio Bilbo em uma jornada. No meio do caminho, elfos, magos, dragões e diversas outras criaturas fantásticas. As duas trilogias são dirigidas por Peter Jackson e vencedoras de inúmeros Oscars.

Imagem de capa do item

Harry Potter

Essa é uma franquia que dispensa apresentações. Basta dizer que a jornada do bruxo e sua história pela Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts é atualmente a franquia mais lucrativa do cinema, com quase 8 bilhões de dólares arrecadados mundialmente, e ainda mais filmes por vir.

Imagem de capa do item

O Sétimo Selo

Ingmar Bergman é um gênio. Tendo dito isso, O Sétimo Selo, uma de suas maiores obras, narra a história de um cavaleiro e seu escudeiro, que retornam de uma Cruzada. Em uma praia, o cavaleiro conhece a Morte, e lança um desafio para escapar de seus braços: devem jogar Xadrez, e enquanto estiver ganhando, permanece vivo. Excelente recomendação.

Imagem de capa do item

O Labirinto do Fauno

Dirigido por Guillermo Del Toro, o filme já foi considerado pela crítica como “o melhor filme de fantasia desde O Mágico de Oz”. E não é um exagero. Ofélia, uma menina dócil e inocente, é levada para morar com o novo marido da mãe, Vidal, oficial fascista do exército do General Franco. Na nova casa, ela descobre um labirinto, onde mora um fauno que a convence de que ela é a princesa de um reino mágico. Destaque pela forma como a realidade e a fantasia se entrelaçam, e pelo caráter frio e sombrio desenvolvido ao longo da história.

Imagem de capa do item

Branca de Neve e os Sete Anões

O motivo é simples: Além de ser um dos mais respeitados – e lembrados – filmes de fantasia, é também o primeiro longa-metragem em cores, lançado pela Walt Disney em 1937. Apesar de bem diferente do conto original (que é um tanto quanto macabro), o filme encantou gerações e preparou o terreno para uma infinidade de outras animações.

Imagem de capa do item

O Mágico de Oz

“Over the Rainbow” é a primeira coisa a ser lembrada quando o assunto é esse clássico de 1939. Porém, mais além do arco-íris ainda foi o legado construído pelo filme, baseado no livro homônimo de L. Frank Baum. Dorothy é levada por um furacão ao país de Oz, um local mágico ameaçado por duas bruxas malignas... ou melhor dizendo, apenas uma. Ela deve se aliar a seres incríveis e enfrentar um grande desafio para que o grande e poderoso Mágico de Oz conceda seu desejo de voltar para seu lar. Destaque para a trilha sonora incomparável e pelas decisões estéticas (desde a abertura em tons de sépia até as filmagens dentro de estúdio).

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux