Capa da Publicação

10 eventos que podem ganhar continuações e reformulações após “Guerra Civil II”!

Por Gus Fiaux
Imagem de capa do item

Aniquilação: Reconquista

Uma série que fez sucesso, seguida por uma continuação estarrecedora, Aniquilação trouxe aventuras dos maiores grupos espaciais da Marvel, unindo-se para enfrentar, primeiramente, a invasão do Aniquilador, e em seguida, a Falange liderada por Ultron.

Com o retorno de Adam Warlock em um futuro não muito distante, seria bem interessante uma terceira Aniquilação, assim como as anteriores, à parte dos acontecimentos gerais do Universo Marvel. E para a equipe central, podemos ter o Surfista Prateado, Os Novas (Sam Alexander e seu pai), os Guardiões da Galáxia, Venom, Capitã Marvel e Warlock.

Imagem de capa do item

Hulk Contra o Mundo 2

Atualmente, o novo Hulk é Amadeus Cho, um gênio cientista que acompanhou heróis como o Hulk original e o Hércules durante um bom tempo. Bruce Banner continua vivo, contudo, ele não pode mais se transformar no Hulk, e ninguém sabe o motivo.

Isso seria o mote perfeito para uma trama em que Banner volta a se transformar no Hulk, ou o Hulk original surge como uma entidade à parte que, livre das amarras do cientista, pode destruir tudo em seu caminho. Certamente renderia uma ótima série de ação, assim como a saga original o foi.

Imagem de capa do item

Atos de Vingança 2

Afinal, seria interessante termos um crossover que remetesse aos bons e velhos tempos, não? Atos de Vingança, originalmente, foi um evento acontecido em diversas revistas (principalmente nas de equipes), onde víamos os vilões se unindo para pegar vários heróis de surpresa.

Nos últimos anos, a Marvel deixou essa fórmula "simples" de lado nos seus mega-eventos, que sempre trazem heróis enfrentando heróis ou um grupo de heróis enfrentando uma força suprema que pode afetar tudo. Voltar a essas origens seria uma ótima maneira de remeter ao passado e apresentar aos fãs mais novos algo que seja grandioso sem necessariamente ser grande.

Imagem de capa do item

Atlântida Contra-Ataca

Lançada através de vários anuais em 1989, a série é focada num levante provocado por alguns vilões de Atlântida, ao mesmo tempo que temos uma história "paralela" envolvendo o Deus-Serpente Egípcio.

Na nova fase da Marvel, o Esquadrão Supremo fez algo grave com Namor, o Príncipe Submarino. Esse seria um ótimo início para uma futura série trazendo uma nova rebelião dos Atlantes, resgatando algumas ideias da série original, e estabelecendo elementos novos na história.

Imagem de capa do item

Sob Ataque 2

Resgatando essa ideia de algo menor e mais centrado em lutas de heróis contra vilões, esse clássico trouxe os Mestres do Terror enfrentando os Vingadores, com uma vantagem numérica estrondosa.

Nos quadrinhos, seria legal retratar isso não apenas contra os Vingadores, mas contra todos os principais grupos de heróis, e o surgimento de um super-grupo maligno destinado a derrotar todos eles.

Imagem de capa do item

Inferno

Uma das sagas mutantes mais aclamadas de todos os tempos, Inferno trouxe uma invasão demoníaca na Terra, liderada por alguns seres sombrios do Limbo e Madelyne Pryor, a clone maligna de Jean Grey. Elementos da série foram utilizados mais recentemente, especialmente no título dos Novos Mutantes.

Agora que Magia está mais bem treinada no controle do Limbo e no uso de magia negra, seria interessante ver um retorno a essa série como algo mais maduro, explorando a relação entre misticismo e alguns X-Men, ou até mesmo ignorando o lado mutante da série e reunindo todos os magos de grande importância da Marvel.

Imagem de capa do item

Guerra dos Espectros

Qualquer um que tenha começado a ler quadrinhos pela Editora Abril, na década de 80, deve estar familiarizado com as aventuras de Rom, o Cavaleiro do Espaço, um herói que foi extremamente popular e trouxe o evento das Guerras dos Espectros para o Brasil, onde alienígenas metamorfos descendentes dos Skrulls invadiram a Terra e começaram a espalhar um caos.

Uma vez que a última série que fez algo parecido - Invasão Secreta - falhou em muitos detalhes, seria interessante ter uma trama mais bem construída e arquitetada de infiltração alienígena, e ainda que Rom não possa ser usado, trazer de volta os Cavaleiros do Espaço para a Terra poderia ser uma ótima jogada.

Imagem de capa do item

Saga do Infinito

Sabemos que Jim Starlin está trabalhando com a Marvel para nos presentear com "The Infinity Finale", que irá concluir a saga do Infinito, e será lançado como graphic novel no ano que vem, contudo, devemos lembrar que 2018 e 2019 serão marcados pela estreia da Guerra Infinita nos cinemas.

Como os quadrinhos sempre tentam valorizar os personagens em alta cinematográfica no ano de publicação, é quase garantido que teremos algo com o titã Thanos, e remetendo à série original. Esperamos que, seja o que for, acabe sendo feito pelas mãos do grandioso Jim Starlin.

Imagem de capa do item

Vingadores vs Defensores

Possivelmente o primeiro grande crossover dos quadrinhos - ainda que não tenha acontecido através de série solo -, a guerra entre Vingadores e Defensores deu muito o que falar na década de 70.

Seguindo a mesma lógico da Saga do Infinito, teremos uma série dos Defensores em breve, e para promovê-la, a Marvel poderia revitalizar a equipe dos quadrinhos e inseri-la em uma mega-saga contra os, atualmente, maiores heróis da editora, os Vingadores.

Imagem de capa do item

Inumanos vs X-Men

Já estamos acostumados a ver os X-Men se metendo em brigas com outras equipes o tempo inteiro. Porém, essa saga seria uma luta extremamente necessária para a equipe, ainda mais com rumores de uma briga acontecida antes dos eventos da nova fase da Marvel.

Com uma luta pela sobrevivência, essa guerra entre mutantes e inumanos poderia acabar resultando na supremacia de uma raça e no extermínio de outra, o que pode ser considerado brusco demais, mas é um caminho certeiro, ainda mais analisando a forma como a Marvel tem tratado seus personagens nos últimos anos.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux