Capa da Publicação

10 Decisões que a Sony poderia tomar com O Espetacular Homem-Aranha 3!

Por Gus Fiaux

Lista adaptada da WC.

Imagem de capa do item

Começar tudo de novo

CALMA! Não estamos falando de reboot... não tão cedo. Mas seria bem melhor se a Sony fizesse o próximo filme sem pensar nos dois primeiros, dada a reação negativa que O Espetacular Homem-Aranha 2 deixou entre os fãs.

Bastava manter alguns elementos (Morte da Gwen, mesmos atores) e deixar de mencionar o que já aconteceu anteriormente. Ou eles poderiam apenas...

Imagem de capa do item

...Continuar normalmente

Caso fique difícil demais para ignorar o que já foi estabelecido, basta seguir com a franquia, mas com cuidado para não dar os mesmos passos em falso dos dois filmes anteriores.

Tirar um pouco o foco da Oscorp e esquecer de vez a trama dos pais de Peter é a melhor saída.

Imagem de capa do item

Sexteto Sinistro

Se a Sony ainda quiser insistir na Oscorp, que façam o favor de pelo menos deixar ela no canto. Fazer com que Harry junte o Sexteto e a partir daí o grupo ganhe vida própria e tome um rumo.

Outra coisa extremamente necessária é não diminuir o poder dos vilões. Se o Aranha tiver de ser derrotado, que assim seja, mas nada de menosprezar a habilidade de cada antagonista.

Imagem de capa do item

Venom

Pudemos ter um breve vislumbre do simbionte do Venom e O Espetacular Homem-Aranha 2, e tê-lo na continuação pode salvar o histórico do personagem nos cinemas e o filme em si.

A saída aqui é não explicar muito sobre as origens do simbionte, para não encher de mais informações sobre a Oscorp. E se Peter terá o uniforme negro ou não, Venom precisa ser um antagonista à altura. Seu hospedeiro, que rezamos que seja Eddie Brock, deve ser alguém com uma boa motivação, e que possa representar uma verdadeira ameaça.

E se o filme for do Aranha contra o Venom, que seja do Aranha contra o Venom apenas. Sem mais vilões.

Imagem de capa do item

Trazer Sam Raimi de volta

Marc Webb é um excelente diretor que colocou o Homem-Aranha em seu rumo. Mas foi Raimi quem fez um dos melhores filmes de herói de todos os tempos.

Trazê-lo de volta, no mínimo como produtor, pode ajudar a franquia a subir novamente no conceito dos fãs. E mesmo que ele volte como diretor, Webb poderia muito bem servir de consultor criativo.

Imagem de capa do item

Gata Negra

Felicia Hardy já apareceu no último filme do herói, e pode ser a inimiga/aliada ideal para o Aracnídeo no terceiro filme do Homem-Aranha.

Além de tudo, ela pode ser a parceira amorosa ideal antes que Pete mova de vez para o próximo capítulo de sua vida...

Imagem de capa do item

Mary Jane Watson

Ela ainda não pode aparecer como o amor da vida de Pete, mas uma leve introdução é mais do que necessário para levar os fãs à loucura. Basta aparecer como sendo uma nova vizinha, com algum belo diálogo com Peter. Nada além disso.

E por favor, não façam dela a "donzela em perigo" do filme!

Imagem de capa do item

Legado

O Homem-Aranha não precisa ser o único herói desse universo, mas pode ser inspiração para outros heróis. Ignorando a famigerada Saga do Clone, Ben Reilly poderia aparecer como sendo um aprendiz de Homem-Aranha, ou talvez Miles Morales, que é o atual Homem-Aranha do Universo Ultimate.

Imagem de capa do item

Correspondência com o Universo Cinematográfico da Marvel

É uma tarefa difícil, mas não impossível. Ignorando alguns erros de continuidade, basta fazer um pequeno flashback de Peter falando com Nick Fury após o fim do primeiro filme. Ali, Fury poderia falar de sua iniciativa e inclusive poderia negociar um salário. Peter, apesar de tudo, iria recusar, dizendo que faz o que faz por ser sua responsabilidade.

A Batalha de Nova York poderia acontecer no período em que Peter passou recluso pela morte de Gwen Stacy, e sua volta triunfal seria acompanhada de alguns easter-eggs dos Vingadores e do restante do Universo Cinematográfico da Marvel. E isso se a Sony quiser continuar com os direitos... se não, basta...

Imagem de capa do item

Devolver os direitos pra Marvel

OK, sabemos que não vai acontecer... mas custa sonhar? Nesse caso, basta a Marvel reintroduzir o herói em seu universo, sem se prender às origens novamente.

A ideia perfeita seria fazer um filme com uma pegada meio Marvels, onde designam o fotógrafo Peter Parker de tirar fotos de um novo herói surgido em Nova York. Porém, ninguém (além do público) sabe que Peter é esse novo herói! Além de uma pegada diferente para filmes de herói, é o melhor para trazer um Homem-Aranha que já se encaixe perfeitamente no Universo Cinematográfico da Marvel.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux